Navio estava escondido sob os destroços do World Trade Center

por Lucas Rabello
0 comentário 1,1K visualizações

Durante a escavação do local do World Trade Center em 2010, uma descoberta histórica significativa foi feita sob os escombros dos ataques de 11 de setembro. Trabalhadores desenterraram um naufrágio antigo, enterrado a 6,7 metros abaixo do nível da rua, um achado que deixou arqueólogos e pesquisadores atônitos. A origem da antiga embarcação de madeira e as circunstâncias de seu local de descanso final no coração de Manhattan tornaram-se objeto de intenso estudo e especulação.

A análise da estrutura de madeira do navio, particularmente por meio da dendrocronologia — o estudo da datação dos anéis de árvores — revelou que a madeira usada para construir o navio originou-se de Filadélfia por volta do ano de 1773. Essa datação forneceu pistas cruciais sobre a idade do navio e seu contexto histórico, situando-o firmemente dentro do século 18.

Navio estava escondido sob os destroços do World Trade Center

A presença de um grande navio de madeira sob o que era uma vez o movimentado World Trade Center levantou questões sobre a paisagem e a geografia do início de Manhattan. Registros históricos sugerem que a área onde o navio foi encontrado fazia parte do Rio Hudson quando Manhattan foi inicialmente povoada. Com o tempo, à medida que a cidade de Nova York se expandia, a linha costeira ocidental de Manhattan avançava para o oeste. Acredita-se que o navio possa ter sido engolido pelas linhas costeiras avançantes, enterrado sob camadas de lixo e aterro, uma prática comum na expansão da cidade durante o século 19.

As razões exatas para o naufrágio do navio permanecem incertas, com teorias que variam de afundamento acidental a naufrágio deliberado. O desaparecimento do navio da superfície teria sido gradual, com o vaso provavelmente se tornando completamente enterrado e invisível até 1818, apagando-o da memória coletiva dos habitantes da cidade.

Esse artefato histórico permaneceu esquecido até os trágicos eventos de 11 de setembro de 2001, quando o colapso das torres do World Trade Center não apenas abalou o mundo, mas também revelou camadas ocultas do passado de Nova York. A descoberta do naufrágio em um local de significado histórico tão importante adicionou uma camada de complexidade à narrativa da área, entrelaçando o passado colonial de Nova York com sua identidade moderna.

O local do World Trade Center, conhecido por sua trágica perda de vidas durante os ataques terroristas, onde quase 3.000 pessoas foram mortas e milhares mais feridas, agora também mantém uma conexão com a história marítima inicial da cidade.

Inscreva-se no canal Mistérios do Mundo no YouTube

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados