Mulher morreu depois que robô cirúrgico ‘queimou um buraco em seu intestino’

por Lucas Rabello
0 comentário 679 visualizações

Na Flórida, uma ação judicial foi movida alegando que uma mulher, Sandra Sultzer, de Boca Raton, faleceu em decorrência de complicações após uma cirurgia envolvendo um dispositivo robótico. O dispositivo em questão, conhecido como da Vinci, foi utilizado durante um procedimento ao qual Sultzer se submeteu em setembro de 2021, após ser diagnosticada com câncer de cólon. A ação judicial afirma que, durante a cirurgia, o dispositivo da Vinci causou uma queimadura e, subsequentemente, rasgou um buraco no intestino delgado de Sultzer, levando a fortes dores abdominais e febre logo após o procedimento.

A ação legal, iniciada pelo marido de Sultzer, Harvey Sultzer, contesta que a lesão no intestino delgado necessitou de cirurgias adicionais para reparar o rasgo. Apesar desses esforços, Sandra Sultzer sucumbiu aos seus ferimentos em fevereiro de 2022. A ação judicial tem como alvo a Intuitive Surgical, fabricante do dispositivo robótico da Vinci, buscando indenizações pelo suposto papel que o dispositivo desempenhou na morte de Sandra Sultzer.

Central à ação judicial é a acusação de que a Intuitive Surgical estava ciente de problemas de isolamento dentro do sistema da Vinci, que poderiam potencialmente levar a vazamentos elétricos capazes de queimar órgãos internos. A reivindicação afirma que nem os Sultzers nem o público foram informados desses riscos. Além disso, a ação acusa a Intuitive Surgical de distribuir o dispositivo para hospitais inexperientes em cirurgia robótica e de falhar em fornecer treinamento adequado para cirurgiões sobre o uso correto da tecnologia.

O dispositivo robótico já foi utilizado em milhares de procedimentos. Crédito: YouTube/Intuitive Surgical

O dispositivo robótico já foi utilizado em milhares de procedimentos. Crédito: YouTube/Intuitive Surgical

O documento faz referência a milhares de relatórios recebidos pela Intuitive Surgical ao longo dos anos, detalhando lesões e defeitos associados ao sistema da Vinci. Sugere que a empresa tem sistematicamente subnotificado esses incidentes à Food and Drug Administration. Um contexto histórico é fornecido ao notar que, em 2014, a Intuitive Surgical divulgou em um relatório à Securities and Exchange Commission que estava enfrentando aproximadamente 93 ações judiciais. Essas ações foram movidas por reclamantes alegando lesões pessoais ou morte conectadas a cirurgias envolvendo o Sistema Cirúrgico da Vinci.

Complicando ainda mais as questões, um relatório de 2023 da Intuitive Surgical reconheceu ações judiciais individuais de responsabilidade por produtos em andamento. Uma investigação da NBC News conduzida em 2018 revelou preocupações significativas, descobrindo 2.000 relatórios de lesões e 274 relatórios de morte ligados ao dispositivo da Vinci na década anterior. Apesar desses números, a Intuitive Surgical mantém que a segurança e eficácia da cirurgia assistida por robótica estão bem documentadas em mais de 15.000 publicações científicas revisadas por pares, sublinhando a importância de avaliar tais tecnologias através de um escrutínio científico rigoroso.

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados 

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso ao permanecer nesse site. Aceitar Leia mais