John Chau, o missionário morto em ilha proibida

por Lucas Rabello
Publicado: Atualizado em 498 visualizações

Em 17 de novembro de 2018, o missionário John Allen Chau foi morto enquanto tentava converter o povo da Ilha Sentinela do Norte ao cristianismo. Chau acreditava que a Ilha Sentinela do Norte poderia ser ‘a última fortaleza de Satanás na Terra’. Os ilhéus têm um histórico de hostilidade com estranhos. Tentativas de contato geralmente terminam em ataques, às vezes fatais.

A Ilha Sentinela do Norte foi declarada uma reserva tribal em 1956, tornando ilegal chegar a menos de cinco quilômetros da ilha. Mas isso não desmotivou Chau. Ele pagou pescadores para levá-lo perto da ilha. Em seu diário, ele escreveu que as ‘vidas eternas dessa tribo’ estavam em jogo e que valia a pena ‘declarar Jesus a essas pessoas’. Ele sabia dos riscos, dizendo às pessoas para não ficarem com raiva de seus assassinos, indicando que entendia o perigo.

Em 15 de novembro, Chau remou o resto do caminho em um caiaque, gritando seu nome e dizendo aos ilhéus ‘Jesus ama vocês’. Eles o afugentaram, mas Chau voltou, fazendo outra tentativa que também falhou. Ele cantou músicas de adoração e tentou repetir suas palavras, mas eles responderam com flechas, uma delas perfurando sua Bíblia. Apesar da clara hostilidade, Chau fez uma última tentativa em 17 de novembro. Os pescadores que o levaram lá depois viram os ilhéus enterrando seu corpo na praia.

John Chau, o missionário morto em ilha proibida

As autoridades indianas tentaram várias vezes recuperar seu corpo, mas falharam. Decidiram não perturbar mais os Sentineleses. Chau foi criticado postumamente por arriscar a propagação de doenças às quais os Sentineleses não têm imunidade. Houve rumores de que os Sentineleses são canibais, mas a análise de vítimas anteriores não mostrou evidências de canibalismo.

A família de Chau perdoou a tribo, dizendo: “Ele amava a Deus, a vida, ajudar os necessitados e não tinha nada além de amor pelo povo Sentineles.”

Lucas Rabello
Lucas Rabello

Fundador do portal Mistérios do Mundo (2011). Escritor de ciência, mas cobrindo uma ampla variedade de assuntos. Ganhou o prêmio influenciador digital na categoria curiosidades.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados