Adolescente explica por que escolheu pagar R$ 54.000 por ano para viver permanentemente nos trens

por Lucas Rabello
0 comentário 131 visualizações

Com apenas 17 anos, Lasse Stolley, da Alemanha, fez a escolha incomum de transformar os trens nacionais em sua residência permanente. Ignorando as reclamações típicas de espaços apertados e atrasos inesperados, Lasse embarcou nesse estilo de vida único em agosto de 2022. Apesar de sua falta de experiência em viagens, sua aventura começou com uma mochila simples e uma decisão ousada, deixando seus pais preocupados para trás.

A jornada de Lasse é facilitada por uma assinatura da BahnCard 100, um serviço fornecido pela Deutsche Bahn, a empresa ferroviária nacional. Inicialmente, ele comprou um bilhete de segunda classe para jovens por €2.800, que lhe concedia um desconto de 25% tanto em tarifas flexíveis quanto promocionais para viagens de longa distância. À medida que seu compromisso com a vida nos trens se consolidava, Lasse fez upgrade para um bilhete de primeira classe ao custo de cerca de € 10.000 (cerca de R$ 54.000 na cotação atual). Este bilhete premium oferece assentos espaçosos e confortáveis, maior tranquilidade, reservas de assento, acesso às DB Lounges, wifi gratuito e, ocasionalmente, comida e bebida gratuitas em certos trens.

Graças a uma lei específica alemã, a Deutsche Bahn tem uma obrigação de transporte que não restringe a frequência com que os passageiros podem viajar. Esta regulamentação permitiu que Lasse vivesse continuamente em trens sem limitação por quase dois anos. Ele navega pela extensa rede ferroviária do país, encontrando liberdade na simplicidade nômade que a vida no trem oferece.

Quando questionado por que ele simplesmente não aluga um apartamento, Lasse é rápido em questionar a necessidade de um domicílio fixo. Ele desfruta dos benefícios sociais de suas viagens, encontrando amigos por todo o país e nunca se sentindo isolado. Sua escolha de estilo de vida está alinhada com sua filosofia pessoal de minimalismo. Para Lasse, viver com menos posses significa menos preocupações, permitindo que ele se concentre em desfrutar das experiências mais gratificantes da vida.

Desde que começou sua vida nos trens, Lasse cerca de 500.000 km — equivalente a dar a volta ao mundo 15 vezes. Essa extensa viagem não apenas alimentou seu amor por trens, mas também cultivou um senso de liberdade, já que ele não está ancorado a nenhum local específico.

Esse estilo de vida pode parecer assustador para muitos, mas Lasse prospera nesse ambiente, incorporando uma nova onda de entusiastas por trens. Francis Bourgeois, um conhecido amante de trens, pode encontrar em Lasse um espírito semelhante ou talvez um rival amigável no reino do fandom ferroviário. As vias estão abertas e infinitas para Lasse Stolley, o adolescente que transformou as ferrovias da Alemanha em uma vasta e rolante casa.

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados