O que é o “navio de gelo” descoberto por usuários do Google Earth?

por Lucas Rabello
Publicado: Atualizado em 1,1K visualizações

Usuários do Google Earth recentemente se depararam com uma formação peculiar na Antártida, assemelhando-se a um gigantesco “navio de gelo”. Essa descoberta adiciona à lista de visões únicas que nosso planeta oferece, acessíveis por meio da tecnologia do Google Earth, que permite aos usuários explorar locais remotos do conforto de suas casas. Um vídeo no YouTube de MrMBB333 trouxe essa anomalia à atenção do público, exibindo uma grande estrutura de gelo que parece ter o formato de um barco quando vista de cima.

Utilizando as ferramentas do Google Earth, MrMBB333 mediu a formação, encontrando mais de 120 metros de comprimento, com sua altura superando o terreno ao redor, projetando sombras significativas. Ao mudar para a visão 3D, o YouTuber forneceu uma imagem mais clara da formação, descrevendo-a como “o contorno de um navio… um iate de 120 metros simplesmente ali, próximo à costa da Antártida.”

As coordenadas fornecidas para aqueles curiosos em ver a formação por si mesmos são 66°54’18.0″S 163°13’37.0″E. Dada a escassa presença humana na Antártida, a natureza e a origem desse “navio de gelo” levantam várias questões. A natureza não editada do vídeo foi verificada pela Snopes, emprestando credibilidade à existência da formação e desencadeando várias teorias entre os usuários da internet.

Há muita especulação a respeito das origens do “navio”, com uma pessoa sugerindo, “O gelo recuou na área onde o ‘navio’ está? Digo apenas que poderia ser o gelo recuando revelando naufrágios?” Outra teoria proposta por um comentarista conecta o fenômeno ao Triângulo das Bermudas, afirmando, “Esse navio provavelmente acabou lá vindo do Triângulo das Bermudas.”

Embora a verdadeira natureza da formação permaneça incerta, precedentes históricos de naufrágios em águas antárticas são bem documentados. Por exemplo, o MS Explorer, um navio de cruzeiro canadense, afundou na região em 2007, embora sua localização final estivesse significativamente distante, a mais de 4.800 quilômetros do local do “navio de gelo”. Outro navio, o Lyubov Orlova, foi abandonado na Antártica em 2013, mas seu comprimento não corresponde às dimensões da formação observada no Google Earth.

Mas, na verdade, o caso mais provável é que seja o resultado da pareidolia, que é uma habilidade normal e fantástica que os humanos possuem. Pareidolia é a capacidade de ver padrões aleatórios. Explica por que o cérebro vê formas, estruturas e padrões onde eles não existem, como animais nas nuvens.

De acordo com a NASA: “Pareidolia é o fenômeno psicológico* onde as pessoas veem formas reconhecíveis em nuvens, formações rochosas ou objetos ou dados não relacionados Existem muitos exemplos deste fenômeno na Terra e no espaço.”. Então, o “navio de gelo” pode ser mais um.

Lucas Rabello
Lucas Rabello

Fundador do portal Mistérios do Mundo (2011). Escritor de ciência, mas cobrindo uma ampla variedade de assuntos. Ganhou o prêmio influenciador digital na categoria curiosidades.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados