Pular para o conteúdo
Por que a viagem de avião mais longa do mundo não é feita em linha reta?

Por que a viagem de avião mais longa do mundo não é feita em linha reta?

O avião parte de Nova York e pousa em Singapura. São aproximadamente 18 horas de voo, o mais longo que da aviação comercial. Mas porque esse trajeto é feito em linha curva? Não seria mais perto reto?

Você já reparou que quando você voa de um continente para outro, o avião parece fazer uma rota inusitada? Por exemplo, se você voar de Nova York para Cingapura, poderá notar que o avião faz uma rota que vai quase até o Pólo Norte antes de descer até Cingapura. Isso pode parecer estranho, mas na verdade há uma razão para isso.

A razão pela qual os aviões fazem essas rotas incomuns é porque, na verdade, são mais curtas. Quando você olha para um mapa, é fácil supor que a menor distância entre dois pontos é uma linha reta. No entanto, a Terra é redonda, não plana. Como resultado, a distância mais curta entre dois pontos em um globo não é uma linha reta, mas sim uma curva.

Isso é especialmente verdadeiro quando você precisa sobrevoar o Oceano Pacífico, que é o maior oceano do mundo. Os voos comerciais raramente voam diretamente sobre o Pacífico, optando por uma rota curva para o norte. Isso ocorre porque é mais rápido e mais econômico voar dessa maneira.

Para entender por que isso acontece, faça esta experiência: pegue um globo e identifique dois pontos. Em seguida, conecte esses pontos com uma linha reta e uma linha curva. Você descobrirá que a linha curva é realmente mais curta.

É por isso que os aviões fazem essas rotas incomuns ao voar de um continente para outro. Pode parecer estranho no começo, mas na verdade economiza tempo e recursos.