Palavras finais de Avicii foram reveladas em um diário à medida que novos detalhes surgem sobre sua trágica morte

por Lucas Rabello
0 comentário 10,2K visualizações

O renomado DJ e produtor musical sueco, Avicii, cujo nome verdadeiro era Tim Bergling, morreu por suicídio em 20 de abril de 2018, em Mascate, Omã, aos 28 anos. Avicii, celebrado por sucessos como “Wake Me Up” e “I Could Be the One”, lutava com as demandas de uma agenda de turnês implacável, apesar de suas colaborações bem-sucedidas com artistas como Flo Rida, David Guetta e Madonna.

Novas informações sobre a vida e as lutas de Avicii foram reveladas com o lançamento do documentário “Avicii: I’m Tim”, que estreou no Tribeca Film Festival em 9 de junho. O documentário, que inclui narração do próprio Avicii baseada em uma entrevista realizada no final de sua carreira, apresenta entrevistas inéditas e imagens de arquivo para explorar o impacto da fama em sua saúde mental. No filme, Avicii discute abertamente suas batalhas contra a ansiedade severa e os efeitos prejudiciais das turnês contínuas em seu bem-estar. Amigos, familiares e colegas músicos fornecem perspectivas adicionais sobre sua vida e carreira.

Ainda não há uma data de lançamento mais ampla para o documentário. O documentário segue as revelações do livro de Måns Mosesson, lançado em 2021, “Tim – The Official Biography Of Avicii“, que também trouxe à tona detalhes dos últimos dias do artista. O livro é baseado em entrevistas com os pais de Avicii, Anki Lidén e Klas Bergling, bem como com seus amigos e colegas. Mosesson teve acesso aos diários de Avicii, que narravam suas experiências na reabilitação para vícios e problemas de saúde mental.

Avicii voluntariamente entrou em reabilitação em 2015 e se aposentou das turnês um ano depois. Seus diários revelaram o impacto que sua agenda de turnês sem parar teve sobre ele. Uma entrada do diário descreve de forma tocante seu tempo no hospital como “os dias mais livres de ansiedade e estresse que posso lembrar nos últimos seis anos, aqueles foram minhas verdadeiras férias, por mais deprimente que possa parecer”. Ele escreveu sobre o imenso alívio de passar de uma dor extrema para nenhuma, observando que a ausência de expectativas durante sua recuperação foi um alívio significativo, dado seu cronograma intenso anterior.

Em sua última entrada no diário, Avicii escreveu uma mensagem enigmática sobre renascimento: “A liberação da alma é o último apego, antes que ela reinicie!” Ele morreu por suicídio no dia seguinte.

Após a morte de Avicii, seus pais estabeleceram a Fundação Tim Bergling. A fundação visa honrar sua memória, aumentando a conscientização sobre problemas de saúde mental e prevenção do suicídio.

Inscreva-se no canal Mistérios do Mundo no YouTube

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados