Mulher que vive em navio de cruzeiro de graça compartilha as quatro regras rígidas que deve seguir

por Lucas Rabello
0 comentário 8,6K visualizações

Imagine trocar suas pernas terrestres por uma vida no azul sem fim, onde o horizonte se estende até onde os olhos podem ver e seu quintal muda com as marés. Isso não é apenas uma fantasia para Christine Kesteloo, que transformou a vida em navio de cruzeiro em sua realidade. Mas antes de fazer as malas e mirar em uma vida nômade náutica, vamos mergulhar nas regras não tão óbvias de viver em um navio de cruzeiro, conforme compartilhado por Christine.

Vida nas Ondas: Não Apenas um Passeio Gratuito

Você já ouviu histórias de pessoas trocando a cara vida terrestre pelos altos mares, mas a história de Christine tem um toque único. Sua casa é um navio de cruzeiro não por escolha, mas por circunstância, já que seu marido é o mago por trás da maquinaria, o engenheiro chefe da equipe. Esta situação única permite que ela desfrute da experiência dos hóspedes enquanto tem o acesso de um membro da equipe. Imagine saborear coquetéis à beira da piscina e depois deslizar pelos bastidores, onde a verdadeira magia acontece.

E as vantagens? São doces como a brisa do oceano. Viver sem pagar aluguel, jantar em qualquer um dos pontos gourmet do navio sem gastar um centavo e conseguir descontos legais em mercadorias. Parece um sonho, certo? Mas com grandes poderes vêm grandes responsabilidades — ou, neste caso, regras.

Antes de correr para atualizar seus perfis sociais em busca de uma alma gêmea marítima, vamos ancorar e passar pelo livro de regras da Christine.

Sem Dados, Sem Cartas: A Proibição do Jogo

Imagine ganhar o jackpot a bordo, o confete voando, a máquina caça-níqueis cantando, e então…olhares constrangedores. Como parceira de um membro-chave da equipe, Christine evita jogar para não atrair olhares laterais ou cochichos a bordo. “Seria um pouco estranho se eu, como esposa do engenheiro-chefe da equipe, ganhasse um grande jackpot. Então, não me é permitido jogar no navio”, ela compartilha. Jogo limpo, Christine, jogo limpo.

Distintivo de Honra: Use-o ou Aguente

Navegar pelo labirinto de corredores da equipe e salões de hóspedes requer um pouco de esclarecimento de identidade. O bilhete de ouro de Christine? Um distintivo. É seu passe para andar livremente sem levantar suspeitas.

“Eu sou permitida nas áreas da equipe e dos hóspedes, mas dito isso, quando estou nas áreas da equipe, sempre tenho que usar meu distintivo visível para que saibam que sou ‘uma deles’ e permitida lá embaixo”, ela explica. É tudo uma questão de se misturar enquanto se destaca.

Hóspedes em Primeiro Lugar: A Lei Não Escrita

A terceira regra de Christine é mais uma sabedoria de marinheiro experiente do que uma diretriz rígida. Com sua experiência como diretora de cruzeiro, ela conhece a regra de ouro: os hóspedes sempre vêm em primeiro lugar.

Mesmo que isso signifique sacrificar seu lugar privilegiado à beira da piscina, é tudo uma questão de garantir que os hóspedes tenham uma experiência inesquecível. Não são apenas boas maneiras; é etiqueta de navio de cruzeiro.

Rede de Segurança: Assegure Suas Aventuras

Por último na lista, mas crucial, o seguro. Quando sua casa é uma peça flutuante de maravilha da engenharia cruzando águas internacionais, é melhor ter sua documentação em ordem. “Quando estou no navio viajando com meu marido, tenho que ter sempre um seguro internacional de viagem, médico, caso algo aconteça”, observa Christine. É o lado prático de viver o sonho, garantindo a paz de espírito enquanto você navega de uma aventura para a próxima.

@dutchworld_americangirl

I go through four things I can, and cannot do it while living on the cruise ship with my husband #weliveonacruiseship #4things #alaskacruise #cruiseship #cruiseshiplife #cruise #alaska #caribbeancruise #cruiselife #livingstsea #getreadywithme

♬ Chill in a good mood, calm and fun(1263486) – zukisuzuki

Então, é isso. A vida em um navio de cruzeiro pode parecer uma férias sem fim, mas vem com seu próprio conjunto de regras e realidades. A história de Christine nos dá uma espiada por trás da cortina da vida em navios de cruzeiro, misturando as linhas entre hóspede e equipe, privilégio e responsabilidade.

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados