Momentos finais horríveis do treinador antes de orca matá-lo e ‘brincar violentamente com o corpo’

por Lucas Rabello
0 comentário 8,6K visualizações

As orcas, ou baleias assassinas, são um dos principais predadores do oceano, mas por décadas, elas também foram as atrações principais em parques temáticos ao redor do mundo. Em 1965, o SeaWorld San Diego fez sucesso com seu primeiro show de orca, apresentando uma fêmea chamada Shamu. O legado de Shamu não terminou com sua morte em 1971; o SeaWorld registrou o nome e o passou para várias orcas ao longo dos anos.

Embora o SeaWorld tenha parado de reproduzir orcas em cativeiro, muitos parques ainda mantêm essas magníficas criaturas para shows. O SeaWorld até emprestou suas orcas para outros parques. Em 2009, quatro baleias assassinas foram enviadas para o Loro Parque em Tenerife para a atração Orca Ocean. Uma dessas orcas era um macho robusto de 3.000 quilos chamado Keto, filho de Kalina, a primeira orca nascida em cativeiro no SeaWorld.

Keto, que tinha 28 anos na época, ficou sob os cuidados de Alexis Martínez, um treinador de 29 anos com cinco anos de experiência no Loro Parque. Martínez era conhecido por sua conexão intuitiva com esses animais poderosos. Keto e Martínez rapidamente se tornaram uma dupla de apresentações, entretendo milhares de visitantes.

As coisas começaram a dar errado em dezembro de 2009. Durante o ensaio de um show temático de Natal com Martínez e outro treinador, Brian Rokeach, Keto começou a agir de forma estranha. A equipe notou que Keto parecia estar de bom humor no início, mas os problemas começaram quando Martínez tentou um movimento chamado “stand-on spy hop”. Keto fez Martínez cair, e as coisas pioraram a partir daí. Segundo relatos, após Keto falhar em executar vários comportamentos corretamente, ele e Martínez estavam flutuando na superfície da piscina. De repente, Keto se posicionou entre Martínez e o palco, depois empurrou Martínez para o fundo da piscina com seu rostro (isso é o equivalente a “focinho” no idioma das orcas).

Keto não parou por aí. Ele começou a bater e brincar violentamente com Martínez debaixo d’água. Rokeach, percebendo o perigo, sinalizou para Keto parar e um alarme foi acionado. Keto emergiu com Martínez em seu rostro e a boca fechada, mas eventualmente o soltou, deixando o corpo sem vida de Martínez afundar.

Os treinadores conseguiram mover Keto para outra piscina e recuperar o corpo de Martínez. A resposta inicial do Loro Parque foi chamar isso de um acidente infeliz. Mas uma autópsia revelou a verdade sombria: Martínez morreu de hemorragia interna maciça e ferimentos, incluindo múltiplas fraturas por compressão, lacerações em órgãos vitais e marcas de mordida de orca.

Após o incidente, o SeaWorld suspendeu temporariamente o trabalho na água com orcas em todos os seus parques, e o Loro Parque fez o mesmo. À medida que a poeira assentava, comportamentos mais preocupantes de Keto vieram à tona. Ele havia mostrado agressividade antes, ferindo outras orcas em ataques separados. A morte de Martínez não foi um evento isolado. Uma ex-colega, Dawn Brancheau, foi morta por uma orca na frente de espectadores horrorizados no SeaWorld Orlando apenas um ano depois.

Em 2016, o SeaWorld finalmente anunciou o fim de seu programa de reprodução de orcas e a eliminação gradual de seus shows com esses animais. No entanto, os visitantes ainda podem ver esses incríveis animais em shows como Orca Encounter: A Killer Whale Experience. O SeaWorld afirma que esses eventos visam proporcionar aos visitantes uma compreensão mais profunda e inspirar uma maior apreciação pelo mundo natural. Mas sejamos realistas, é difícil esquecer a história trágica por trás dessas performances.

Inscreva-se no canal Mistérios do Mundo no YouTube

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados