Mais de 10.000 restos mortais humanos estão sendo identificados após serem encontrados na fazenda de um suposto serial killer

por Lucas Rabello
0 comentário 4,3K visualizações

As autoridades de Indiana, EUA, estão atualmente tentando identificar mais de 10.000 restos humanos descobertos em uma propriedade vinculada a um suspeito de serial killer. O legista do condado de Hamilton, Jeff Jellison, anunciou a última identificação neste caso em andamento, que começou há décadas com a recuperação de ossos humanos na fazenda Fox Hollow de 18 acres em Westfield.

As descobertas iniciais ocorreram em 1996, oito anos depois que o empresário de sucesso e pai de três filhos, Herb Baumeister, se mudou para a propriedade com sua família. Acredita-se que Baumeister atraía jovens para sua casa e os assassinava. Em 1994, o filho de 15 anos de Baumeister encontrou um crânio humano na floresta atrás de sua casa. Essa descoberta coincidiu com uma investigação policial sobre um serial killer que tinha como alvo homens gays.

A esposa de Baumeister, Julie, o confrontou sobre o crânio. Ele alegou que pertencia ao consultório médico de seu pai. No entanto, em 1996, após pedir o divórcio, Julie fez a polícia revistar a propriedade. A busca revelou um crânio, dentes e inúmeros fragmentos de ossos, levando à descoberta de mais de 10.000 fragmentos ou pedaços de ossos queimados e triturados pertencentes às vítimas.

Os restos mortais foram descobertos na fazenda onde Baumeister morava. (WTHR)

Os restos mortais foram descobertos na fazenda onde Baumeister morava. (WTHR)

Foi emitido um mandado de prisão para Baumeister, mas ele fugiu para Ontário, Canadá, onde cometeu suicídio antes de ser acusado. As autoridades acreditam que os restos encontrados na fazenda Fox Hollow representam pelo menos 25 vítimas. A última vítima a ser identificada é Jeffrey A. Jones, dado como desaparecido em 1993. A tecnologia de DNA aprimorada facilitou os esforços renovados para identificar os restos mortais.

Herb Baumeister morreu antes de ser acusado. (WTHR)

Herb Baumeister morreu antes de ser acusado. (WTHR)

O atual esforço de identificação envolve uma colaboração entre o FBI, o Laboratório da Polícia Estadual de Indiana, a Dra. Krista Latham do Departamento de Biologia e Antropologia da Universidade de Indianápolis e especialistas em DNA do Othram Lab no Texas. Nos últimos seis meses, três vítimas foram identificadas, e mais quatro perfis de DNA foram enviados ao FBI para possível identificação.

As vítimas identificadas anteriormente incluem Allen Livingston, que desapareceu em agosto de 1993, e Manuel Resendez, que sumiu em 1996. Ambos foram identificados em dezembro e janeiro, respectivamente. O legista do condado de Hamilton, Jeff Jellison, destacou as dificuldades da investigação, observando que os restos foram encontrados em estados queimados e triturados, apresentando desafios significativos. No entanto, ele garantiu que a equipe de especialistas forenses e de aplicação da lei permanece comprometida com o caso.

A Polícia de Indiana e o Escritório do Legista do Condado de Hamilton estão incentivando qualquer pessoa com informações sobre pessoas desaparecidas daquela época a entrar em contato com o escritório do legista.

Inscreva-se no canal Mistérios do Mundo no YouTube

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados