Jacaré sem a mandíbula superior deixa os usuários das redes sociais com uma pergunta crucial

por Lucas Rabello
Publicado: Atualizado em 6,9K visualizações

Já se perguntou o que acontece com os jacarés quando se machucam ou são resgatados de serem mantidos como pets? Conheça Jawlene, a estrela residente de Gatorland, um parque perto de Orlando, Flórida, dedicado a abrigar e cuidar de jacarés resgatados. Esse lugar é como uma casa de repouso para jacarés, só que com mais dentes e menos tricô.

Jawlene não é um jacaré qualquer; ela está sem a mandíbula superior inteira. Sim, você leu certo. Sem mandíbula superior. Imagine tentar comer espaguete sem os dentes de cima – é mais ou menos assim para ela. Mas não comece a chorar por Jawlene ainda. Ela tem umas habilidades de sobrevivência impressionantes.

Jacarés são predadores de primeira linha. Eles dependem de suas mandíbulas poderosas para pegar e comer suas presas. Normalmente, eles agarram a comida com uma mordida poderosa, arrastam-na para debaixo d’água e a rasgam. Sem a mandíbula, isso fica um pouco complicado. Então, naturalmente, todo mundo pergunta: “Como diabos ela come?”

Jacaré sem a mandíbula superior deixa os usuários das redes sociais com uma pergunta crucial

O jacaré está sem toda a mandíbula superior (Facebook/Gatorland Orlando)

Savannah Boan, especialista em jacarés de Gatorland, explica que eles encontraram uma solução bem engenhosa. Eles colocam a comida na língua de Jawlene, e ela levanta a mandíbula inferior bem alto para deslizar para trás. É como um dispenser de Pez ao contrário. Antes de ser resgatada, Jawlene provavelmente sobrevivia ficando em águas rasas e capturando peixes pequenos. Boan acha que ela pegava peixinhos ou outros peixes pequenos fazendo-os nadar direto para sua mandíbula inferior. Bastante esperta, não?

A jornada de Jawlene até Gatorland começou com uma postagem nas redes sociais de Katrina Shadix. A foto do jacaré sem mandíbula se tornou viral, com pessoas se perguntando como poderiam ajudar. A reabilitadora de vida selvagem Kim Titterington descreveu a condição do jacaré como “muito chocante”, mas notou que ela estava com um bom peso corporal e seu ferimento tinha cicatrizado. Isso é uma boa notícia em uma situação geralmente difícil.

Jacaré sem a mandíbula superior deixa os usuários das redes sociais com uma pergunta crucial

Jawlene, o jacaré. (Instagram/savannahboan)

O ferimento de Jawlene pode parecer incomum, mas segundo Boan, é mais comum do que se pensa. Muitos jacarés e crocodilos perdem partes de suas mandíbulas em brigas com outros animais. Às vezes, esses ferimentos são de batalhas; outras vezes, podem ser de armadilhas de caça.

Desde que chegou a Gatorland em setembro, Jawlene está vivendo a boa vida. Uma atualização do parque em março relatou que ela está ganhando peso, com ótima saúde e aproveitando muito sua nova casa. O parque orgulhosamente afirma que Jawlene é um testemunho da resiliência do jacaré americano, assim como sua homônima, Dolly Parton, que inspirou seu nome com a música “Jolene”.

Então, da próxima vez que você estiver em Gatorland, não esqueça de dar um oi para Jawlene. Ela é a prova viva de que, mesmo quando a vida te dá uma mordida, você ainda pode continuar firme.

Mais sobre os jacarés

Jacarés são répteis poderosos e fascinantes que habitam as regiões úmidas do sudeste dos Estados Unidos, principalmente na Flórida e Louisiana. Eles são conhecidos por sua pele escamosa, olhos penetrantes e, claro, suas mandíbulas incrivelmente fortes. Essas mandíbulas são equipadas com dezenas de dentes afiados que podem crescer novamente se perdidos, tornando-os predadores formidáveis em seus habitats naturais. Além disso, os jacarés têm uma habilidade impressionante de se camuflar em águas lamacentas, tornando-se quase invisíveis para suas presas.

Apesar de sua aparência assustadora, os jacarés desempenham um papel crucial no ecossistema. Eles ajudam a controlar a população de outras espécies, incluindo peixes e pequenos mamíferos, mantendo assim um equilíbrio natural. Durante a estação seca, os jacarés criam “poços de jacaré”, cavando buracos que retêm água e servem como refúgio para outros animais aquáticos. Este comportamento não só demonstra a importância ecológica dos jacarés, mas também sua capacidade de modificar e enriquecer seu ambiente para benefício próprio e de outras espécies.

A conservação dos jacarés tem sido um sucesso nos Estados Unidos. Décadas atrás, esses répteis estavam à beira da extinção devido à caça excessiva e à perda de habitat. Graças a rigorosas leis de proteção e programas de conservação, as populações de jacarés se recuperaram significativamente. 

Lucas Rabello
Lucas Rabello

Fundador do portal Mistérios do Mundo (2011). Escritor de ciência, mas cobrindo uma ampla variedade de assuntos. Ganhou o prêmio influenciador digital na categoria curiosidades.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados