Inventor de suposto “carro movido a água” morreu gritando “eles me envenenaram”

por Lucas Rabello
0 comentário 5,5K visualizações

Stanley Meyer, um inventor, alegou ter desenvolvido um motor revolucionário que funcionava inteiramente com água, apresentando uma possível mudança na tecnologia automotiva. Dizia-se que a invenção de Meyer alimentava um buggy usando apenas água, produzindo emissões limpas que consistiam em oxigênio e alguns resíduos de água. O núcleo da tecnologia de Meyer era uma célula de combustível projetada para dividir moléculas de água (H2O) em hidrogênio e oxigênio. O hidrogênio, uma fonte de combustível viável, era então queimado para gerar energia.

As implicações de tal invenção eram significativas, considerando o tamanho do mercado global de petróleo, que envolve centenas de bilhões de dólares em produção de petróleo anualmente. Um motor movido a água poderia reduzir drasticamente a demanda por petróleo, potencialmente perturbando muitos interesses estabelecidos no setor de energia.

Inventor de suposto "carro movido a água" morreu gritando "eles me envenenaram"

A narrativa de Meyer tomou um rumo dramático com sua morte súbita e estranha em 1998. Seu irmão relatou as últimas palavras alarmantes de Meyer durante um almoço, onde Meyer agarrou sua garganta e exclamou: “Eles me envenenaram.” Esse incidente gerou ampla especulação e teorias, especialmente quando um relatório toxicológico subsequente não revelou vestígios de veneno. A causa oficial da morte foi atribuída a um aneurisma, e o legista declarou ser um caso de causas naturais (aneurisma).

No entanto, o ceticismo sobre a invenção de Meyer já estava presente mesmo antes de sua morte. Em 1996, um tribunal de Ohio considerou as alegações de Meyer fraudulentas e ordenou que ele reembolsasse os investidores. A decisão do tribunal destacou um desafio técnico significativo no projeto de Meyer: a eficiência energética da divisão de moléculas de água. Sabe-se que a água tem uma estrutura molecular estável, o que significa que dividí-la em hidrogênio e oxigênio consome mais energia do que o que pode ser colhido do combustível de hidrogênio. Esse defeito fundamental levanta questões sobre a viabilidade de usar água como uma fonte direta de energia para alimentar motores.

Apesar da controvérsia em torno da invenção de Meyer, o conceito de usar hidrogênio como uma fonte de energia permanece um tópico de interesse. Diversos projetos ao redor do mundo estão explorando células de combustível de hidrogênio e outras tecnologias para aproveitar o potencial do hidrogênio como alternativa aos combustíveis fósseis. Essas iniciativas visam desenvolver soluções de energia sustentáveis e limpas, embora por meio de métodos que abordem os desafios de eficiência energética inerentes à produção de hidrogênio.

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados