De onde vêm as sementes para plantar frutas sem sementes?

por Lucas Rabello
0 comentário 519 visualizações

Você já se perguntou de onde vêm as sementes para plantar frutas sem sementes? Parece um paradoxo, mas a resposta é mais simples do que você imagina.

Para começar, temos duas maneiras principais de produzir essas belezinhas: partenocarpia e plantas triploides.

Primeiro, a partenocarpia. ‘O que é isso?’, você pergunta. Imagine uma fruta que cresce sem precisar ser fertilizada. Isso mesmo! É como se ela dissesse: ‘Eu não preciso de ninguém para me fazer crescer!’ Algumas frutas, como bananas e certas uvas sem sementes, como a Thompson, desenvolvem essa habilidade naturalmente. Isso acontece por causa de mutações genéticas ou, às vezes, com uma ajudinha dos agricultores. Eles mantêm essas características legais propagando as plantas através de técnicas como enxertia ou estacas enraizadas. Basicamente, eles pegam um pedacinho da planta-mãe e fazem uma nova crescer a partir dele.

Agora, vamos falar das plantas triploides. Aqui, o papo fica um pouco mais científico, mas vamos simplificar. Essas plantas têm três conjuntos de cromossomos e, por isso, são estéreis. Ou seja, elas não podem produzir sementes. ‘Como isso é possível?’, você pergunta de novo. É um truque que os agricultores aprenderam: cruzar plantas com diferentes números de cromossomos. Por exemplo, para melancias sem sementes, eles cruzam uma planta diploide (com dois conjuntos de cromossomos) com uma tetraploide (com quatro conjuntos). O resultado é uma planta triploide que produz aquelas deliciosas melancias sem sementes.

Agora que já entendemos o básico, vamos falar dos benefícios. ‘Por que alguém gostaria de frutas sem sementes?’ Simples: conveniência. Sem sementes, fica muito mais fácil e rápido comer a fruta. Você pode morder direto sem se preocupar com nada. Além disso, a textura costuma ser mais uniforme e consistente, tornando a experiência de comer ainda mais gostosa.

Para os produtores, as vantagens também são grandes. Frutas sem sementes geralmente têm menos problemas com pragas e doenças. Sem sementes para espalhar, fica mais fácil controlar onde e como a planta cresce. Isso facilita o armazenamento e o transporte, tornando todo o processo mais eficiente e econômico.

Com o avanço da genética e da biotecnologia, essas técnicas estão ficando cada vez mais sofisticadas. Os agricultores estão sempre descobrindo novas formas de criar e melhorar variedades de frutas sem sementes. Isso significa que essas frutas não só vão continuar disponíveis, mas também vão ficar cada vez melhores, mais nutritivas e mais sustentáveis.

Então, da próxima vez que você pegar uma uva sem sementes ou uma fatia de melancia, você já sabe: nada de mágica, é pura ciência e habilidade agrícola. E não, não precisamos de sementes para plantar essas delícias. Tudo isso graças às técnicas de partenocarpia e cultivo de plantas triploides. Fácil, não é?

Inscreva-se no canal Mistérios do Mundo no YouTube

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados