Você não vai acreditar mas é isso que acontece ao colocarmos uvas no micro-ondas

Sem sombra de dúvidas a ciência é realmente incrível, a contar que misturas de substâncias em diferentes circunstâncias são capazes de gerar os mais inesperados resultados, que somente as mentes mais curiosas poderiam ousar a tentar reproduzir.

Mas antes de tudo vale a pena dizer que não recomendamos que faça isso em sua casa, com seu próprio micro-ondas, Ok? Algumas pessoas até mesmo destruíram seus fornos de micro-ondas em casa por isso. Então vamos lá. Você não vai acreditar mas é isso que acontece ao colocarmos uvas no micro-ondas – veja só o que acontece:

Um belo dia e por algum motivo desconhecido, uma pessoa decidiu cortar uma uva ao meio (porém não tudo) e colocá-la dentro de um micro-ondas. Desta forma, uma espécie de plasma começou a aparecer ao redor da uva, causando surpresa.

Assim sendo, pesquisadores da Trent University, no Canadá, decidiram dar uma pausa em seu trabalho habitual em microscopia óptica não-linear para explicar um dos grandes mistérios científicos que surgiu: por que as uvas produzem rajadas de plasma quando são colocadas em um micro-ondas? O Dr. Aaron Slepkov explica.

Slepkov relatou no Proceedings of National Academy of Sciences  que a suposição mais comum, que atribui o efeito à condutividade da superfície da casca da uva para a produção do plasma, provavelmente está errada. Assim como outros estudos demonstraram anteriormente, Slepkov confirma que pedaços de frutas de tamanhos semelhantes dão resultados semelhantes, e até mesmo esferas de hidrogel podem funcionar. O efeito pode ser replicado sem a casca da uva ou mesmo a umidade superficial que foi reivindicada para fornecer a condutividade elétrica necessária. Inclusive, ovos de codorna também funcionam quando intactos, mas não se vazados.

O que realmente faz a diferença é o tamanho das frutas, que é capaz de formar cavidades ressonantes que concentrem campos eletromagnéticos em regiões extremas. Assim, a formação do plasma ocorre justamente nas áreas de concentrações eletromagnéticas, em que as duas metades da uva (ou de outra fruta) interagem cooperativamente.

Incrível, não é mesmo? Mas vale avisar novamente: não tente fazer isso em casa.

Em todos os casos, vale a pena tomar cuidado com as uvas!

[IFL Science]

Comentários
Carregando...