Vídeo: Sem saber, turistas brincam com polvo mais letal do mundo

Dois mochileiros britânicos que estavam pescando na Austrália podem se considerar sortudos por estarem vivos depois de brincar com um minúsculo polvo de anéis azuis, cuja quantidade de veneno em apenas uma mordida seria capaz de matar até 26 adultos em questão de minutos.

Um vídeo viral postado em um grupo do Facebook mostra os valentões Ross Saunders e Johnpaul Lennon balançando um polvo de anéis azuis e deixando-o tocar sua pele, completamente alheio ao fato de que uma única mordida poderia resultar em uma morte dolorosa. Os dois aventureiros estavam pescando na Austrália quando pegaram o polvo amarelo e azul, só que em vez de mantê-lo o mais longe possível, decidiram brincar com ele, balançando a criatura contra os braços enquanto riam.

“Foi uma começo interessante para a pesca”, escreveu Saunders no Facebook. “Assisti a dois pores do sol incríveis, vi golfinhos e peguei um polvo de anéis azuis, um dos animais mais perigosos do mundo, e nem percebi.”

Posted by Ross Saunders on Friday, July 12, 2019

O polvo de anéis azuis é um dos animais mais mortais da Austrália, e é polvo mais letal do mundo. Seu corpo pequeno carrega veneno suficiente para matar 26 humanos adultos, e especialistas dizem que as pessoas podem nem se sentir quando são mordidas. Mas dentro de pouco tempo acontece a paralisia completa dos músculos respiratórios. [20 fotos que provam que a Austrália não é para amadores]

“Por causa do pequeno tamanho da “mordida”, ela pode não ser sentida”, afirma o site do Museu Australiano. “No entanto, em poucos minutos, os sintomas incluem dormência dos lábios e da língua, dificuldade em respirar, seguidos por paralisia completa dos músculos respiratórios. As vítimas perdem a consciência rapidamente”.

As manchas azuis brilhantes são visíveis apenas no corpo do polvo quando ele se sente agitado ou ameaçado, o que sugere que os mochileiros estavam em perigo real de serem mordidos.

Por razões óbvias, o vídeo atraiu muitos comentários negativos nas mídias sociais, com a maioria dos usuários criticando os dois mochileiros britânicos e apontando quão próximos eles chegaram de uma morte estúpida.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.