Vídeo mostra o que acontece com os pulmões após serem infectados pelo coronavírus

Um vídeo arrepiante feito com o auxílio da realidade virtual mostra o dano que o coronavírus pode causar em nossos pulmões. Trata-se de uma representação gráfica feita por médicos da Universidade George Washington, mostrando os pulmões de um paciente com Covid-19, que ficou internado no hospital da universidade.

O mais curioso é que, dias antes de começar a apresentar danos nos tecidos pulmonares, o paciente, que possui cerca de 50 anos de idade, não apresentava nenhum sintoma.

A partir do momento em que o homem foi diagnosticado com a Covid-19, ele foi colocado em isolamento, mas não apresentava nada além de febre, tosse e um pouco de falta de ar. Repentinamente, no entanto, conforme contam os médicos, sua condição piorou consideravelmente, com seus pulmões sofrendo danos que talvez se mantenham ao longo prazo.

Nem mesmo o respirador foi suficiente para controlar a situação do paciente, que precisou então ser transferido para o hospital da Universidade George Washington, nos EUA, que divulgou as imagens em 3D dos seus pulmões.

No vídeo, os danos provocados pelo coronavírus aparecem em uma coloração esverdeada, enquanto a área azul representa a parte saudável do pulmão.

“O contraste é tão grande que você não precisa ser formado em medicina para entender essas imagens. Não é algo isolado em uma parte do pulmão, há dano por toda parte, de forma difusa. Você consegue ver a destruição sendo causada nos pulmões, e é por isso que esses pacientes estão sofrendo falhas pulmonares ao ponto de precisarem de respiradores mecânicos”, disse Keith Mortan, chefe de cirurgia torácica no hospital.

Vale ressaltar que são “apenas” 20% dos pacientes com Covid-19 que apresentam algo além dos sintomas mais leves da doença, e que destes apenas 14% ficam realmente em estado grave. Somente 6% apresentam quadros realmente críticos, com risco de falha pulmonar.

O vírus começa o seu processo de infecção a partir da garganta e do nariz, e nos casos mais graves (e raros) acaba chegando aos pulmões e causando uma forte pneumonia.

Obviamente, estes sintomas mais fortes são uma ameaça maior à população mais idosa, mas como fica claro no caso do homem neste vídeo, os jovens e adultos não estão livres de desenvolver o quadro mais severo da doença.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.