Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

Veja como as pessoas te julgam com base nas suas características faciais

Os cientistas identificaram inúmeras maneiras pelas quais julgamos pessoas com base apenas em sua aparência, mesmo quando esses julgamentos não tem fundamentos reais.

“Formamos essas impressões imediatas das pessoas – não podemos evitar,” diz Alexander Todorov, professor de psicologia na Universidade de Princeton.

Testes de laboratório de Todorov respondem a rostos gerados por computador para modelar traços associados à atratividade, confiança, competência e muito mais.

Todorov adverte que essas impressões são altamente imprecisas. As pessoas têm muitas tendências, incluindo os efeitos de halo – onde assumimos um traço positivo seguido por outros – e estereótipos – onde se associam comportamentos a pontos de vista. Ainda assim, o professor diz que vale a pena entendê-los.

Destacamos alguns resultados de Todorov abaixo:

Assumimos que pessoas com taxas mais elevadas de atratividade nos levam a outras características positivas: percebê-las como mais competentes, inteligentes, confiáveis e mais.

 

 

 

 

 

 

Nós associamos feição de bebê com a fraqueza física, ingenuidade, submissão, honestidade, bondade e carinho. Esta feição inclui olhos relativamente maiores, um rosto redondo, um raio maior do crânio ao queixo.

Sim, as mulheres tendem a ter mais qualidades relacionadas a cara de bebê do que os homens.

Rostos neutros muitas vezes se assemelham a expressões emocionais. Caras irritadas são percebidas como menor grau de simpatia e confiabilidade, e com maior poder, hostilidade e ameaça, enquanto o oposto adequa-se aos rostos felizes.

Para evitar entrar em questões de raça, o estudo utilizou apenas rostos brancos.

A percepção de competência aumenta da esquerda para a direita nos rostos abaixo. Traços associados incluem pele mais escura – neste caso um fator de gênero, não etnia- e atratividade.

A percepção de domínio aumenta da esquerda para a direita. Traços associados incluem pele mais escura e características masculinas.

A percepção de extroversão aumenta da esquerda para a direita. Traços associados incluem largura da face e semelhança com um sorriso.

perceived-extraversion-increases-from-left-to-right-associated-traits-include-face-width-and-resemblance-to-a-smile

A percepção de adorabilidade aumenta da esquerda para a direita. Traços associados incluem atratividade e semelhança com um sorriso.

perceived-likability-increases-from-left-to-right-associated-traits-include-attractiveness-and-resemblance-to-a-smile

A percepção de ameaça aumenta da esquerda para a direita. Traços associados incluem características masculinas e semelhança com uma expressão irritada.

perceived-threat-increases-from-left-to-right-associated-traits-include-masculine-features-and-resemblance-to-an-angry-expression

A percepção de confiabilidade aumenta da esquerda para a direita. Traços associados incluem características femininas e semelhança com um sorriso.

perceived-trustworthiness-increases-from-left-to-right-associated-traits-include-feminine-features-and-resemblance-to-a-smile

Você pode ver como um rosto pode ser manipulado digitalmente para parecer mais ou menos neurótica, extrovertida e muito mais nas imagens abaixo de um estudo de Mirella Walker e Thomas Vetter na Universidade de Basel.

a

Outro tipo de viés facial: rostos mais típicos são vistos como mais confiáveis. Esse viés contribui para o racismo e a xenofobia.

another-type-of-facial-bias-more-typical-faces-are-viewed-as-more-trustworthy-this-bias-contributes-to-racism-and-xenophobia

As pessoas também reagem mais positivamente aos rostos que se assemelham ao seu. Isto foi testado por pessoas que avaliavam a confiabilidade dos rostos contendo diferentes percentagens de seu próprio rosto.

people-also-react-more-positively-to-faces-that-resemble-their-own-this-was-tested-by-having-people-evaluate-the-trustworthiness-of-morphed-faces-containing-varying-percentages-of-their-own-face

Problematicamente, as pessoas também julgam a criminalidade e remorso com base nos rostos, tanto como Todorov e Walker têm mostrado. A percepção do grau de “criminalidade” aumenta da esquerda para a direita nas duas linhas superiores; percepção de remorso nos dois inferiores.

b

Estudos têm demonstrado que o viés facial afeta nossas decisões políticas, sociais e profissionais.

O que há de errado com viés facial?

Embora o rosto possa dar algumas pistas sobre o comportamento, Todorov argumenta que as pessoas tendem a ter falsas percepções ou exagerar as reais, quando seria melhor consultar outras informações complementares. As ligações entre a morfologia facial e comportamento só podem ser resultado do preconceito social, onde as pessoas agem de determinada maneira só porque esperamos que elas façam, viés facial só reforça esses estereótipos. [BusinessInsider]

Comentários
Carregando...