fbpx

Usina no Quênia converte água salgada em potável. Mata a sede de 25 mil pessoas por dia

A água é essencial para a vida. Apesar disso, 844 milhões de pessoas no mundo não têm acesso seguro à ela, de acordo com o relatório do Fórum Econômico Mundial. A crise da água significa o quarto risco global em termos de impacto na sociedade.

Este é apenas o começo de uma crise mundial de água cada vez mais perigosa. Mas a capacidade de converter a água do mar em água potável pode ser uma solução para mudar o curso desse problema.

Reprodução: UPSOCL

E agora podemos enfrentar um dos primeiros esforços de dessalinização viáveis ​​e escaláveis. É uma usina de dessalinização de energia solar recém-construída no Quênia.

A organização sem fins lucrativos chamada GivePower conseguiu fornecer água potável para milhares de pessoas com o projeto. Foi inaugurado em 2018 e hoje é capaz de criar 75 mil litros de água potável todos os dias, o que poderia atender cerca de 25 mil pessoas.

Instagram / darpowerfoundation

Hayes Barnard, fundador e presidente da GivePower, está aproveitando sua experiência do campo solar e aplicando-o à crise das fontes de água doce.

A organização foi criada em 2013 como uma divisão sem fins lucrativos da SolarCity, empresa que Elon Musk criou para produzir painéis solares e acabou fundindo à Tesla. Foi nesse momento que Barnard assumiu a GivePower e resolveu torná-la independente.

Instagram / darpowerfoundation

Espera-se a usina retorne US$100 mil por ano e outras usinas possam ser construídas. A grande meta de Barnard é levar água potável a 2 bilhões de pessoas ao redor do mundo.

A tecnologia engenhosa da dessalinização pode ser a solução para a crescente crise da água. Uma vez que as necessidades humanas básicas sejam satisfeitas, essas regiões com escassez de água poderão prosperar.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.