Um homem cego registra a humilhação que passa todos os dias com seu cão-guia

Atos de ignorância de seres humanos uns com os outros não são lá tão raros de se presenciar nos dias de hoje, mas às vezes, certas ações são de deixar qualquer um indignado. Foi o caso que ocorreu com Amit Patel, um homem cego que estava com seu cão-guia no trem, com ninguém lhe oferecendo o assento. Seu cachorro estava escorregando devido ao chão molhado e ele mal conseguia ficar de pé.

O pior de tudo não foi isso – afinal, talvez as pessoas no mínimo não haviam percebido que ele era cego, não é mesmo? A questão é que as pessoas sabiam, pois o próprio Amit, sempre que pega um trem ou metrô, solicita com educação um lugar para sentar. Mas para sua surpresa, além de uma resposta negativa, as pessoas ficaram aborrecidas. Nem mesmo os assentos preferenciais foram liberados, tornando a situação toda ainda mais absurda e constrangedora para o homem.

@Kika_GuideDog / Twitter

O homem de 37 anos ficou cego há apenas 5 anos devido a uma hemorragia atrás dos olhos. Desde então, sempre que ele vai a algum lugar, Kika, sua cadela guia, o acompanha.

Um dia, Amit entrou em um transporte público e solicitou um lugar para sentar quando teve uma resposta inesperada.

“Eles fingem que não podem ver ou ouvir quando eu pergunto se há um assento disponível”, disse ele.

@Kika_GuideDog / Twitter

“É tão humilhante quando eu me esforço para me segurar em algo e manter Kika segura ao mesmo tempo. É nessas horas que escorre uma lágrima pelo meu rosto. A vida é muito difícil”, acrescentou Amit.

Essa foi a mensagem que o homem compartilhou em sua conta no Twitter. Amit ainda por cima estava acompanhado por seu pai mas, ainda assim, ninguém deu o braço a torcer.

Através da conta do Twitter de Kika, sua cachorrinha, os administradores da página compartilharam o momento. Imaginando como Kika se sentiu, eles traduziram em palavras o que o olhar da cadela comunicava naquele momento:

@Kika_GuideDog / Twitter

“Nós caminhamos ao fim da plataforma na chuva de forma que pudéssemos subir na seção para deficientes no trem da @Se_Railway e até mesmo com o papai que me dando o comando de “ache um assento” nenhum passageiro ofereceu seu lugar!”

E esta não é a primeira vez que Amit teve que passar por tal situação. No vídeo a seguir, podemos ver como passageiros exigem que o homem remova seu cão guia do trem:

“Um pequeno ato de bondade poderia ter mudado completamente a situação”, enfatizou Amit.

E ele está muito certo. Nenhuma lei obriga qualquer pessoa a levantar o próprio traseiro e deixar uma pessoa necessitada se sentar, mas é uma questão básica de bom senso e de convívio saudável em sociedade que todo cidadão deveria ter consciência sobre.

De acordo com o portal Mirror, os responsáveis ​​pelo transporte público fizeram um pedido de desculpas pelo acontecido e pela experiência que ele e se cão guia tiveram que passar.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.