Início » Animais » Um raro golfinho cor-de-rosa teve filhotes, e a espécie deve crescer ainda mais

Um raro golfinho cor-de-rosa teve filhotes, e a espécie deve crescer ainda mais

Leonardo Ambrosio

Publicado em

Atualizado em

Um gofinho-roaz de coloração rosada, que já era conhecido desde 2007, aparentemente teve filhotes da mesma cor, fazendo com que agora a chance destes animais se tornarem ainda mais numerosos seja maior.

Um gofinho-roaz de coloração rosada, que já era conhecido desde 2007, aparentemente teve filhotes da mesma cor, fazendo com que agora a chance destes animais se tornarem ainda mais numerosos seja maior.

Estamos falando de ‘Pinky’, um golfinho que foi avistado pela primeira vez em 2007, pelo capitão estadunidense Erik Reu, no Rio Calcasieu, Louisiana. Na ocasião, um grupo de golfinhos fora avistado pelo capitão, que ficou intrigado ao perceber que um dos animais era cor-de-rosa. Desde então, o golfinho, que recebeu o nome de Pinky, já havia sido avistado várias vezes.

Mistérios do Mundo
Calcasieu Charter Service / Youtube

Não se sabe exatamente o que causou a coloração diferenciada em Pinky, mas os cientistas acreditam que pode se tratar de um caso de albinismo, ou dimorfismo sexual – uma condição que afeta características de todo o corpo de machos e fêmeas da mesma espécie.

https://www.facebook.com/thomas.adams3/videos/10209823735389011/

Agora, para alegria e comoção geral, Pinky foi avistada pelo marinheiro Thomas Adams com outros golfinhos da mesma cor. Já em 2017, uma mulher chamada Bridget Boudreaux publicou na Internet um vídeo dos animais.

https://www.facebook.com/katctv3/videos/10154691100106969/

A principal teoria levantada pelos especialistas é de que Pinky teve filhotes, o que é uma excelente notícia para a preservação desta exótica espécie de golfinhos, que ganha agora mais chances de se reproduzir e tornar-se cada vez mais numerosa.

https://www.facebook.com/thomas.adams3/videos/10209823735389011/

Photo of author
Leonardo Ambrosio tem 26 anos, é jornalista, vive em Capão da Canoa/RS e trabalha como redator em diversos projetos envolvendo ciências, tecnologia e curiosidades desde 2014.

Deixe um comentário