Pular para o conteúdo
Todos os homens que usam ghutra são xeiques?

Todos os homens que usam ghutra são xeiques?

A ghutra é um adorno de cabeça usado pelos homens árabes desde tempos antigos como uma proteção adicional contra o calor do sol, o vento do ambiente desértico e a areia.

O estilo e a escolha dessa vestimenta podem depender de fatores como religião, posição social e nacionalidade. No Catar e nos outros países do Conselho de Cooperação do Golfo, o uso da ghutra é uma norma entre os cidadãos. Com a Copa do Mundo de 2022 no Catar, a vestimenta se tornou um símbolo do evento e um dos acessórios mais vistos pelos telespectadores de todo o mundo.

A ghutra pode ser facilmente vista no Oriente Médio, onde homens e crianças a usam juntamente com o igal, uma faixa parecida com uma corda usada para prender a ghutra na cabeça. É importante notar que, contrariamente ao que muitos ocidentais pensam, a ghutra não é exclusiva para os xeiques, e pode ser usada por qualquer pessoa.

O título de xeique é um título árabe que remonta a épocas pré-islâmicas e é usado para expressar respeito. Ele geralmente se refere a homens veneráveis com mais de 50 anos que são líderes de ordens religiosas, chefes de universidades, líderes de aldeias ou tribos, bem como chefes de bairros fora dos grandes centros urbanos. O título também pode ser aplicado a qualquer pessoa que tenha memorizado o Alcorão, independentemente de sua idade.

Ao usar a ghutra, é preciso dobrá-la e enrolá-la antes de colocá-la na cabeça do usuário. Isso é feito com o auxílio do igal, o cordão preto que mantém a ghutra no lugar. Sem o igal, a ghutra poderia ser facilmente levada pelo vento.

Existem muitas curiosidades sobre a ghutra que são desconhecidas pelos ocidentais. Por exemplo, a versão xadrez branca e vermelha, que é uma das mais populares atualmente, pode ter suas origens na Europa, embora isso ainda seja uma questão controversa. Algumas pessoas afirmam que a ghutra já existia na Arábia antiga, enquanto outros apontam para seu surgimento há algumas décadas.

No Oriente Médio, roupas tradicionais como o ghutra costumam ser reservadas para ocasiões especiais, como celebrações religiosas. As gerações mais jovens tendem a usar roupas mais ocidentais. Em bairros mais populares, roupas tradicionais são mais comuns, enquanto em áreas mais chiques, de classe média e alta, marcas ocidentais podem ser vistas com mais frequência.

O ghutra, uma cobertura tradicional para a cabeça, é uma das vestimentas mais reconhecidas do Oriente Médio. Possui grande importância simbólica, com o ghutra branco e vermelho frequentemente usado como símbolo de patriotismo. O branco é visto como um símbolo de pureza, enquanto o preto é visto como um símbolo de liberdade. Outras cores do ghutra podem não ter nenhum significado específico além do apelo estético.

No geral, o ghutra tem um significado semelhante para os árabes como um boné para os ocidentais, representando a cultura e a identidade do Oriente Médio.