Pular para o conteúdo

Terraplanistas atacam novamente: A bizarra teoria da conspiração sobre as árvores

Às vezes, quando nos deparamos com informações na internet, nem sempre sabemos as intenções da pessoa que as postou e se são sérias ou não. A teoria da Terra plana que você verá a seguir é bem assim: não dá para saber com certeza se as pessoas que a defendem estão falando sério ou não. Parece que certos terraplanistas agora adotaram a nova conspiração de que não existem árvores.

Mistérios do Mundo

O Monumento Nacional da Torre do Diabo em Wyoming é um lacolítico feito de rocha ígnea (magma) e sem dúvida não é um toco de árvore.     © Shutterstock

Segundo essa teoria, tudo o que vemos hoje em florestas, parques e jardins não são árvores. São arbustos – mudas de árvores antigas da Terra que em certo momento já chegaram até 64 quilômetros de altura com troncos de 2 quilômetros de diâmetro, mas que não existem mais.

Essa “teoria” remonta a um vídeo no YouTube postado em 2016 por um homem da Crimeia que se chamava Людин Рɣси, cuja conta agora está desativada. O vídeo foi assistido centenas de milhares de vezes. Embora o vídeo original tenha sido removido, a teoria continua viva em outros vídeos derivados (como a versão a seguir).

O vídeo alega que milhares de anos atrás um evento cataclísmico destruiu 99% da biosfera da Terra e levou consigo as “florestas reais”. Se você está procurando evidências dessas antigas árvores gigantes, o vídeo oferece isso em abundância. Ele sugere que características geológicas como montanhas e planaltos são, na verdade, os restos dessas árvores antigas. O vídeo mostra imagens de Uluru na Austrália, a Giant’s Causeway na Irlanda do Norte e a Torre do Diabo em Wyoming, EUA, ao lado de fotos de troncos de árvores reais, pedindo aos espectadores para identificar a diferença. Por serem iguais, sugere que devem ser os mesmos, já que a única diferença é material e tamanho. (Material e tamanho, claro, são muito importantes, diferenças fundamentais usadas para diferenciar objetos).

Ele continua alegando que todas as rochas na Terra não são rochas, mas sim escombros deixados por trás desses antigos gigantes e as montanhas de topo achatado são apenas os tocos cortados de árvores que foram destruídas no evento cataclísmico anterior.

Mistérios do Mundo

Uluru, no Território do Norte da Austrália. Anteriormente conhecido como Ayers Rock, e não um tronco de árvore gigante.   © Shutterstock

Existem algumas diferenças fundamentais importantes entre árvores e rochas, como um arborista comenta no portal Quartz. Por exemplo, um é uma coisa orgânica viva feita principalmente de carbono e a outra é uma coisa não-viva inorgânica feita de minerais.

O vídeo foi rechaçado muitas vezes por muitas fontes, que também descobriu que o famoso monumento nacional de montanha com topo achatado, a Torre do Diabo em Wyoming, tinha um sistema de raízes.

Entre os muitos aspectos bizarros dessa conspiração está a questão dessa teoria ser discutida em círculos de terraplanistas. Não tem ligação óbvia com a ideia de que a Terra não é o globo que conhecemos e é, em vez disso, contra todas as probabilidades e evidências, um disco plano. Bom, talvez estranho atraia estranho, não é mesmo?