fbpx

Uma das quatro tartarugas quase extintas morre após tentativa de inseminação artificial

A última tartaruga gigante conhecida do mundo, Yangtze, faleceu apenas 24 horas após uma fracassada quinta tentativa de inseminação artificial, em uma tentativa de salvar sua espécie, segundo o China Daily.

Com mais de 90 anos, Xiangxiang é uma das quatro últimas tartarugas conhecidas de sua espécie no mundo. Ela deixa para trás uma tartaruga macho Yangtze com mais de um século na China e duas outras tartarugas que vivem na natureza perto de Hanói, no Vietnã.

Uma das quatro tartarugas quase extintas morre após tentativa de inseminação artificial
Wikimedia Commons

O acontecimento deixa a espécie funcionalmente extinta – a população não é mais viável – a menos que outra fêmea seja encontrada na natureza.

As tartarugas machos e fêmeas foram reunidas no zoológico de Suzhou, na China, em 2008, onde veterinários e conservacionistas esperavam que eles reproduzissem. Acreditava-se que os dois eram saudáveis ​​o suficiente para o procedimento e métodos semelhantes de anestesia foram realizados no passado sem incidentes, de acordo com a Wildlife Conservation Society (WCS).

Depois que ela não conseguiu se recuperar da anestesia, os pesquisadores fizeram “24 horas de atendimento de emergência sem parar” tentando reviver a tartaruga após o procedimento de sexta-feira. O macho se recuperou de seu procedimento sem incidentes.

“É trágico que a única fêmea conhecida desta espécie tenha morrido, mas a verdadeira tragédia aqui é que esta espécie foi dizimada até quase a extinção pela caça e destruição do habitat”, escreveu o WCS em um comunicado. “Aplaudimos os esforços heróicos de todos os parceiros na China e no Vietnã para salvar esta espécie”.

A espécie, Rafetus swinhoei, está listada como criticamente ameaçada pela Lista Vermelha de Espécies da União Internacional para a Conservação da Natureza e é endêmica apenas em partes da China e do norte do Vietnã. As principais ameaças às espécies incluem a sobrepesca e a coleta de recursos aquáticos, bem como a poluição do escoamento agrícola, doméstico e industrial. Embora tenha havido um número limitado de tartarugas do Yangtze observadas, acredita-se que a maioria tenha mais de 1 metro de comprimento e possa pesar até 100 kg.

As autoridades preservaram o tecido ovariano para possíveis trabalhos futuros. Espera-se que os cientistas possam trabalhar com a China e o Vietnã para determinar os gêneros das duas tartarugas selvagens. Uma necropsia será realizada para determinar o que deu errado.

Ajude a manter o projeto Mistérios do Mundo no ar

Inscreva-se no canal do YouTube do Mistérios do Mundo

Terra plana: E se o terraplanistas estivessem certos?

E no canal de nosso parceiro Climatologia Geográfica

E se um magnetar chegasse perto da Terra?

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.