Stephen Hawking faz previsão alarmante para os próximos anos

Stephen Hawking acha que nossos dias estão contados – a menos que encontremos um novo planeta para viver.

Durante uma palestra na Oxford Union, com um debate sobre a sociedade, nesta semana, o renomado físico disse que a humanidade provavelmente só tem cerca de 1.000 anos antes de ser extinta.

Aos 74 anos, Hawking já falou várias vezes sobre nosso destino condenado, com o risco de coisas como a guerra nuclear aumentando, bem como a ameaça de aquecimento global. Ele também alertou que o desenvolvimento da inteligência artificial poderia acabar com a humanidade.

Nossa única esperança de escapar a esses perigos, diz Hawking, é encontrar outro planeta habitável.

“Devemos também continuar a ir para o espaço para o futuro da humanidade”, disse ele. “Eu não acho que vamos sobreviver outros 1000 anos sem escapar do nosso frágil planeta.”

A NASA lançou sua nave espacial Kepler em 2009, com uma missão para fazer exatamente isso. Foi projetada para pesquisar planetas do tamanho da Terra orbitando na zona habitável de estrelas semelhantes ao nosso sol, todas nas proximidades de nossa galáxia. Essa zona também é chamada de “Zona Goldilocks” porque é a faixa onde a pressão e a temperatura são “as mais corretas possíveis” para que a água líquida exista na superfície de um planeta.

Este ano, astrônomos ficaram animados pela descoberta de Próxima B, que é um planeta do tamanho da Terra que orbita na a zona habitável da Próxima Centauri. Ele também fica a apenas 4,2 anos-luz longe de nós, que em termos de espaço é muito perto. Até agora, a Próxima B parece a nossa melhor chance de fuga.

O discurso de Hawking terminou com um encorajamento aos alunos a ficarem curiosos e lhes disse para se lembrarem de “olharem para as estrelas e não para os pés”. [BusinessInsider]

Comentários
Carregando...