Serviço de parques nos EUA pede para que visitantes não lambam sapos

Por mais saboroso que pareça, você deve se abster de lamber o sapo do deserto de Sonora, alertou o Serviço de Parques Nacionais dos EUA (NPS).

O NPS usou o Facebook para alertar as pessoas a terem cuidado com o sapo do deserto de Sonora, também conhecido como sapo do rio Colorado. Nos últimos anos, fumar as secreções dos anfíbios, que contêm um poderoso alucinógeno conhecido como 5-MeO-DMT, cresceu em popularidade.

O anfíbio é um dos maiores sapos encontrados na América do Norte, medindo até 18 cm. Encontrados em todo o sudoeste norte-americano, os sapos também possuem outra característica única: eles têm glândulas parótidas proeminentes logo atrás dos olhos que secretam uma toxina potente.

Essas toxinas podem deixar os humanos doentes se eles tocarem o sapo ou colocarem um na boca, então o NPS recomendou “abster-se de lamber” a criatura. E sim, há registros desses casos no parque.

As toxinas do sapo são particularmente perigosas para outros animais e são capazes de matar um cão adulto, de acordo com o Museu do Deserto do Arizona-Sonora. Mas entre os humanos, as toxinas foram exploradas para outros fins.

Quando fumadas, as toxinas são um poderoso psicodélico. Fumar as secreções do sapo do deserto de Sonora causa euforia e fortes alucinações auditivas, segundo os biólogos. E até ter posse do veneno do sapo, conhecido como bufotenina, é ilegal na Califórnia.

Além disso,  NPS observa que o sapo agora é considerado ameaçado no estado do Novo México devido em parte à “coleta excessiva” por pessoas que procuram essas secreções que alteram a mente, e o New York Times, no início deste ano, informou que a demanda pelas secreções colocou o sapo em risco de “colapso populacional”

buy metformin metformin online