Segundo denunciante da Boeing morre repentinamente após acusar empresa de ‘ignorar defeitos’ em seus aviões

por Lucas Rabello
0 comentário 267 visualizações

Um segundo delator que levantou preocupações sobre supostos defeitos de fabricação em uma aeronave da Boeing faleceu. Em janeiro de 2024, ocorreu um incidente envolvendo um Boeing 737 Max 9 da Alaskan Airlines quando uma porta se soltou em pleno ar a aproximadamente 4.900 metros de altitude. Todos os membros da tripulação e passageiros pousaram em segurança, e uma investigação foi iniciada.

Joshua Dean, ex-auditor de qualidade para o fornecedor da Boeing, Spirit AeroSystems, foi um dos delatores. Ele relatou que a liderança da Spirit AeroSystems ignorou falhas de fabricação na linha de produção do Boeing 737 Max. Dean alegou “má conduta grave e grosseira por parte da alta gerência de qualidade” na Spirit AeroSystems, de acordo com o Supply Chain Dive.

Em um processo de acionistas, foi alegado que a Spirit priorizava “números de produção e resultados financeiros de curto prazo em detrimento da qualidade do produto”. Dean revelou ao Wall Street Journal em janeiro que foi demitido da Spirit em abril de 2023 após destacar furos incorretamente perfurados no fuselagem do jato. Ele declarou: “É conhecido na Spirit que, se você fizer muito barulho e causar muitos problemas, você será movido. Isso não significa que você ignora completamente as coisas, mas eles não querem que você encontre tudo e registre.”

A Spirit AeroSystems negou essas acusações e afirmou sua intenção de defender sua posição em tribunal. A morte de Dean foi recentemente confirmada, tornando-o o segundo delator da Boeing a falecer.

Carol Parsons, tia de Dean, informou ao The Seattle Times que Dean teve dificuldade para respirar cerca de duas semanas antes de sua hospitalização. Sua condição piorou após desenvolver pneumonia, uma infecção bacteriana, e subsequentemente sofrer um derrame, conforme declarado pela mãe de Dean nas redes sociais. A irmã de Dean, Taylor Rae Roberts, anunciou sua morte no Facebook, dizendo: “Meu lindo irmão Joshua faleceu esta manhã e está com nosso irmãozinho. Não sei quanto mais minha família pode aguentar. Honestamente, não sei quanto mais eu posso aguentar.”

Joe Buccino, porta-voz da Spirit, expressou condolências, dizendo ao The Independent: “Nossos pensamentos estão com a família de Josh Dean. Esta perda súbita é uma notícia chocante aqui e para seus entes queridos.”

A morte de Dean acontece logo após a de outro delator, John ‘Mitch’ Barnett, que foi encontrado morto devido a um ferimento por arma de fogo em março. O legista determinou que a morte de Barnett foi devido a “um ferimento por arma de fogo autoinfligido”, embora uma investigação policial ainda esteja em andamento.

Brian Knowles, um dos advogados de Dean, enfatizou a importância dos delatores, declarando: “Delatores são necessários. Eles trazem à luz irregularidades e corrupção em benefício da sociedade. É preciso muita coragem para se posicionar. É um conjunto difícil de circunstâncias. Nossos pensamentos agora estão com as famílias de John e de Josh.”

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados