Qual é a verdadeira cor de Marte?

Alguma vez você já se perguntou qual é a verdadeira cor de Marte? Costumamos chamá-lo de “planeta vermelho”, mas esse apelido talvez não faça muito sentido. De acordo com uma publicação recente do ‘DailyMail’, Marte possui muito mais azul e verde do que pensamos.

De acordo com a publicação, cientistas argumentam que a NASA tem manipulado a cor das imagens de Marte para que o planeta se pareça vermelho, laranja e rosa, naquilo que eles acreditam ser uma tentativa de mascarar a vida marciana.

Quando o Viking 1, da NASA, se tornou a primeira nave espacial a pousar no planeta, nos anos 1970, suas imagens iniciais revelaram que o céu de Marte parecia ser azul, semelhante ao que observamos na Terra. Entretanto, logo depois disso, Carl Sagan anunciou em uma coletiva de imprensa que na verdade o céu seria de fato cor-de-rosa, e não azul.

A publicação explica que na Terra o céu é azul por conta de um fenômeno conhecido como ‘Dispersão de Rayleigh’, no qual as partículas de luz azuis são espalhadas pela atmosfera.

Em Marte, no entanto, ocorre efeito inverso. A poeira na atmosfera dispersa as partículas de luz vermelha, fazendo com que o céu também apareça em vermelho. A NASA afirma que o céu azul apareceu nas primeiras imagens de Marte porque as fotografias filtradas da Viking ainda precisavam ser calibradas com o equilíbrio certo de cores.

Entretanto, a publicação diz que nem todos estão convencidos disso. Ron Levin, pesquisador da empresa de produtos aeroespaciais Lockheed Martin, disse o seguinte em um relatório:

“Um excesso de vermelho é encontrado em todos os painéis azuis e verdes de Marte. Tais iluminações extremas são incompatíveis com os painéis cinzas. Parece que os verdadeiros dados brutos de imagens são modificados antes de sua publicação para converter os pixels azuis e verdes ao cinza, tornando a imagem grosseiramente alterada”.

Alguns teóricos da conspiração dizem que “as imagens foram falsamente avermelhadas para fazer parecer que não havia vida, nem algas verdes ou líquen”.

Hoje em dia, tanto o Opportunity e o Curiosity possuem retalhos de cores anexados em seus instrumentos, utilizados para ajustar a cor refletido em algo mais próximo da realidade.

Como resultado, imagens de Marte são normalmente alteradas para alcançar uma tintura vermelho e rosa, causada pela poeira pesada de ferro que preenche a atmosfera. No entanto, mesmo a NASA admite que essa ciência não é exata. O balanço de cores é muito subjetivo, e duas naves espaciais não utilizam exatamente os mesmos filtros, diz a publicação.

Veja também: Mais do autor

Comentários

Carregando...