Pesquisadora de Harvard revela o segredo para detectar um mentiroso

Você já deve ter ouvido falar que sinais de agitação e desvio do contato visual são as maneiras mais óbvias para descobrir que alguém está lhe contanto uma mentira. Contudo, de acordo com Amy Cuddy, pesquisadora e psicóloga da Universidade de Harvard, não há nenhum sinal corporal que confirme precisamente que uma pessoa está mentindo. Se a pessoa for uma “boa mentirosa”, ela facilmente pode controlar tais sinais.

Em seu livro recém-lançado nos EUA chamado “Presence”, Amy revela que o melhor modo de descobrir uma mentira não é procurando por sinais corporais reveladores, mas sim analisando discrepâncias nos canais de comunicação, como expressões faciais, postura e na fala.

“Mentir é um trabalho duro”, diz Cuddy. “Nós estamos contando uma história enquanto escondemos outra, e se isso não fosse complicado o suficiente, a maioria de nós ainda sente culpa enquanto faz isso, o que também tentamos esconder. Nós simplesmente não temos a capacidade cerebral para administrar tudo isso sem deixar alguma coisa no ar – não sem ‘vazar'”.

E, segundo ela, para detectar esses “vazamentos”, basta olhar para as diferenças entre o que as pessoas dizem e fazem, ela diz. Emoções conflitantes, como um tom alegre na voz junto com uma expressão facial agitada pode ser uma indicação de que algo está errado.

Nós naturalmente não somos bons em detectar mentiras e as identificamos com uma frequência ligeiramente maior do que quando fazemos palpites aleatórios. Isso acontece, de acordo com Amy, porque muitas vezes nos concentramos apenas no que está sendo dito e não o bastante no quanto isso combina com a forma que é dito.

Nancy Etcoff, também psicóloga de Harvard, conduziu um experimento onde descobriu que pessoas com problemas em processamento de linguagem são melhores em descobrir falcatruas. Isso acontece porque pessoas com esse distúrbio não se distraem pelas palavras ditas.

“Quando procuramos conscientemente por um sinal de enganação ou verdade, prestamos muito mais atenção nas palavras e não o suficientemente na gesticulação não verbal que as acompanha”.

E você, leitor, acredita ser um bom detector de mentiras? [BusinessInsider]

Comentários
Carregando...