Início » Curiosidades » Por que não existem flores pretas?

Por que não existem flores pretas?

Lucas R.

Publicado em

Atualizado em

Descubra por que a natureza não nos presenteia com flores pretas e como a ciência busca criar essa rara tonalidade através da biotecnologia.

A natureza é um espetáculo de cores vibrantes e diversidade, onde cada elemento desempenha um papel importante no equilíbrio do ecossistema. Entre essa profusão cromática, as flores apresentam uma ampla gama de tonalidades e matizes. Contudo, uma cor parece estar ausente no repertório floral: o preto. Essa ausência levanta a questão: por que não existe flor preta?

O mundo das flores é repleto de significados e simbolismos, que variam de acordo com a cultura e tradições locais. As cores têm um propósito evolutivo e funcional, sendo cruciais na atração de polinizadores, como abelhas, borboletas e pássaros, que ajudam na reprodução das plantas.

O espectro de cores brilhantes e contrastantes serve para atrair a atenção desses polinizadores, garantindo a perpetuação das espécies.

Por que não existem flores pretas?

O preto, no entanto, não desempenha um papel eficiente nesse processo de atração. A cor preta é resultado da absorção total dos comprimentos de onda da luz visível, o que significa que ela não reflete luz alguma. Isso dificulta a percepção das flores pelos polinizadores, que são guiados, em grande parte, pela visão e pelo contraste de cores para localizar suas fontes de néctar e pólen.

Além disso, a cor preta tem a propriedade de absorver e reter calor. Essa característica poderia levar a um superaquecimento das flores e ao ressecamento do néctar, tornando-o menos atrativo para os polinizadores e, consequentemente, comprometendo a reprodução das plantas.

Uma coloração mais clara, como o branco ou tons pastéis, permite que a luz seja refletida e a flor mantenha uma temperatura mais amena, favorecendo a interação com os polinizadores.

Flor preta

A ausência de flores pretas na natureza também se relaciona com a bioquímica das plantas. A cor das flores é determinada por pigmentos, como a clorofila, que confere a cor verde; os carotenoides, responsáveis pelos tons amarelos, laranjas e vermelhos; e as antocianinas, que proporcionam as cores azuis, roxas e vermelhas.

A combinação desses pigmentos resulta nas diversas cores que observamos nas flores. Entretanto, não há um pigmento que, isoladamente ou em combinação com outros, produza a cor preta.

A busca pela flor preta, no entanto, não é uma causa perdida. A ciência e a biotecnologia avançam a passos largos, e os cientistas têm investido esforços na criação de flores com cores únicas e incomuns.

Através da engenharia genética e manipulação de pigmentos, já foram obtidos resultados promissores na criação de flores com tonalidades mais próximas ao preto. No entanto, mesmo essas flores geneticamente modificadas ainda não atingiram a cor preta absoluta.

Photo of author
Editor-chefe do portal Mistérios do Mundo desde 2011. Adoro viajar, curtir uma boa música e leitura. Ganhou o prêmio influenciador digital na categoria curiosidades.