A poluição do ar está matando mais africanos do que a desnutrição

Na tentativa de calcular o impacto da poluição do ar na África, pesquisadores descobriram que ela causa mais mortes prematuras por ano do que a água imprópria para o consumo ou desnutrição. Publicado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o documento adverte que os números devem subir drasticamente, caso nada seja feito para atenuar o problema.

Acredita-se que respirar ar poluído causou a morte prematura de 712 mil pessoas em 2013. O número é maior do que os mortos por consumo de água imprópria (542.000) e desnutrição (275.000).

A poluição do ar está se tornando um problema crescente, não só na África, mas em todo o mundo. No ano passado, verificou-se que mais pessoas morreram prematuramente por respirar partículas perigosas e produtos químicos presentes no ar poluído do que os mortos pelo HIV e malária juntos. No mundo todo, pensa-se que mais de 3 milhões de pessoas morrem prematuramente por ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais induzidos pela poluição ambiental – e este número não considera os outros 3 milhões de pessoas que morrem ao respirar na poluição do ar provocada em lugares fechados, como em situações de incêndios.

Com 92% das pessoas respirando um ar que viola o limite recomendado pela OMS, a poluição do ar é a quarta maior causa de morte no planeta, o que equivale a 10% de todas as mortes do mundo. Teme-se que a África siga no rumo que está atualmente, o que poderia evoluir para um problema de saúde pública e desastre ambiental semelhante aos que já acontecem na China e na Índia.

[Poluição atmosférica da Índia já pode ser vista do espaço]

 

Comentários
Carregando...