Pessoas não conseguem acreditar por que alguém iria querer escalar o Everest depois de testemunhar as cenas atuais no cume

por Lucas Rabello
0 comentário 1,5K visualizações

Escalar o Monte Everest não é só para os corajosos – é para os completamente loucos. Com 8.850 metros de altura, essa não é sua caminhada média. Quando os escaladores atingem 7.925 metros, eles entram na ‘zona da morte’. Aqui, os níveis de oxigênio caem tanto que seu corpo começa a desligar. As células morrem, o julgamento falha, e alguns nunca voltam. Na verdade, 340 escaladores pereceram neste cemitério gelado, seus corpos congelados para sempre na montanha. Parece divertido, não?

Apesar do perigo e do custo exorbitante (estamos falando de dezenas de milhares de reais), o cume do Everest está lotado. Iain Cameron compartilhou um vídeo nas redes sociais mostrando uma fila de escaladores, todos vestidos com equipamentos vermelhos e laranjas, agarrados às cordas, avançando lentamente. “Everest alguns dias atrás. Por que alguém gostaria de fazer parte disso? O pior tipo de capitalismo de aventura,” ele escreveu. Centenas de escaladores, como formigas numa trilha de açúcar, todos se arrastando pela neve. A legenda do vídeo? “Loucos pelo Everest! A janela de clima é crucial. Capturado durante a descida.”

Os usuários das redes sociais ficaram chocados. “Como isso é divertido?” perguntou uma pessoa. Outro comentou: “O governo do Nepal precisa reduzir o número de permissões a cada temporada para lidar com a superlotação perto do cume. Enquanto os escaladores aceitam os riscos inerentes, fatores controláveis como este tráfego deveriam ser melhor gerenciados.” Um terceiro acrescentou: “Muitas fatalidades ocorrem não pela escalada, mas pelo cansaço causado por longas filas em grandes altitudes, reduzindo a chance de uma descida segura.” E meu favorito pessoal: “Isso é horrível, me lembra de esperar numa fila na Six Flags.”

O problema de superlotação do Everest não é novo. Nos últimos anos, fotos chocantes surgiram, revelando montes de lixo deixados por chamados turistas de aventura. Garrafas plásticas, latas de cerveja, recipientes de comida – é um pesadelo ecológico. O geólogo Alton Byers não se conteve: “O verdadeiro problema são as toneladas e toneladas de plásticos, latas de cerveja, garrafas de uísque, recipientes de comida de aço e outros resíduos sólidos que os proprietários dos lodges importam.”

A bagunça não é só feia; é perigosa. Turistas estão ficando doentes por causa da água contaminada por resíduos humanos despejados na montanha. Imagine só: você gastou uma fortuna e arriscou sua vida para escalar o Everest, só para ser derrubado por água contaminada. Não é exatamente a história de aventura heroica.

Então, por que as pessoas ainda se aglomeram no Everest? O fascínio de conquistar o pico mais alto do mundo é forte, mas a realidade está longe da versão romantizada. Superlotação, lixo e a mortal ‘zona da morte’ são apenas algumas das duras verdades que os escaladores enfrentam.

Inscreva-se no canal Mistérios do Mundo no YouTube

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados