O som mais alto alguma vez já ouvido

Versão em vídeo:

Versão em texto:

Você alguma vez já se incomodou com aquele vizinho chato e sua música no último volume durante um fim de semana em que você, pobre trabalhador, cansado de uma semana agitada, gostaria apenas de ficar em casa tranquilo, assistindo a uma série ou filme?

Ou pior: quando passam os carros de mensagens ou de vendas ambulantes, muitas vezes atrapalhando sua soneca da tarde. Haja paciência para esperá-los ir embora, não é mesmo!?

@Shutterstock

Bem, se você se incomodou com essas situações, saiba que tudo pode piorar. Existem pessoas que já ouviram sons bem mais altos que esses. Na verdade, elas tiveram o azar de presenciarem o som mais alto alguma vez já ouvido em toda história humana.

Primeiro, vamos entender o que é um som alto e um som baixo

Em vários pontos da história da humanidade já presenciamos sons verdadeiramente altos, que já foram ouvidos por muitos quilômetros de distância. Mas antes de entendermos o quão alto foi este som que iremos falar a seguir, vale a pena saber como são determinados o quão alto ou baixo um som definitivamente é.

Foto: Reprodução

Esta imagem nos mostra um comprimento de onda. O que determina a altura de um som é sua amplitude. A amplitude determina o quão alto é um som para um ser humano na Escala Decibel. A Escala Decibel é logarítmica, o que significa, por exemplo, que 10 decibéis é dez vezes mais potente do que 0 decibéis. E 20 decibéis é 20 vezes mais potente do que 10 decibéis, mas 100 vezes mais potente que 0 decibéis.

@Shutterstock

Ou seja: o quão maior é o comprimento de onda, maior é a altura do som.

Para colocarmos isso em perspectiva, vamos analisar alguns sons já conhecidos: a respiração humana, por exemplo, é pouco audível para nós e mede cerca de 10 decibéis.

Já algo dez vezes mais potente que isso, ou seja, 20 decibéis, é o farfalhar do vento. Um sussurro, por exemplo, tem cerca de 30 decibéis.

Aumentando um pouco o som, temos uma conversa comum em uma casa, que gira em torno de 50 decibéis de altura. Agora, uma conversa em um restaurante já mede cerca de 60 decibéis e, mais alto que isso, temos o aspirador de pó, com 70 decibéis de amplitude. Para aumentar ainda mais e nos dar mais perspectiva, temos o barulho do motor de uma moto, que mede cerca de 90 decibéis.

Já uma britadeira – sim, aquelas que produzem um barulho super chato quando fazem obras em sua rua – tem um som de 100 decibéis.

A partir dos 110 decibéis um ser humano comum já começa a ficar incomodado: um show de rock, por exemplo, tem um barulho médio de 108 a 114 decibéis.

@Shutterstock

Agora, um barulho muito alto, de aproximadamente 150 decibéis – provavelmente o mais alto que você teria a chance de ouvir (como um passageiro à 25 metros do chão) – é de um avião pousando. Curiosamente esse som teria o poder de estourar seus tímpanos se você tivesse exposto a esse barulho, porém o isolamento da aeronave permite que não o escutemos em sua totalidade.

Agora, o som mais alto já ouvido em toda história estava muito, mas muito além de todos esses números que vimos.

O som mais alto alguma vez já ouvido

Uma litogravura da explosão feita em 1888  @Wikipedia

Tudo aconteceu no dia 26 de agosto do ano de 1883, um dia calmo e bem silencioso na região de Alice Springs, na Austrália. Trabalhadores estavam pastoreando ovelhas na tranquilidade da região, quando acabaram ouvindo o que parecia ser o barulho de dois tiros, como se viesse de um rifle, vindos da direção noroeste.

Porém, não haviam atiradores e nem sinal de algum deles na região. Na verdade, o som estava vindo de uma distância de 3,5 mil quilômetros!

Era a erupção mais devastadora de Krakatoa, uma ilha vulcânica pertencente à Indonésia. A explosão teve força de 200 megatons o equivalente a 13 mil bombas de Hiroshima, cuja força explosiva é de 15 kilotons.

Qualquer som acima de 194 decibéis não é de fato um som: acaba se distorcendo e se transformando em uma espécie de choque de uma explosão. E, por incrível que pareça, a explosão de Krakatoa alcançou os 310 decibéis no epicentro da explosão!

O som viajou por quase três horas na atmosfera até chegar aos ouvidos dos pastores australianos, sendo que marinheiros que estavam localizados a 64 km de distância do local, tiveram seus tímpanos rompidos. Qualquer pessoa que estivesse no local teria seus pulmões rompidos e certamente morreria por conta do impacto. E não é a toa, pois quem estava  próximo não sobreviveu para contar história: a erupção deixou 36 mil mortos.

Mapa do alcance de um tsunami gerado pela explosão @Wikipedia

Há relatos de que barulho foi ouvido nas ilhas Andamão, na Índia que fica a 2 mil quilômetros de Krakatoa e nas Ilhas Maurício, a 5 mil quilômetros de distância.

É como se o barulho tivesse ocorrido no estado de Pernambuco, no Brasil e pudesse ser ouvido tanto em Lisboa, Portugal, a 5,8 mil quilômetros de distância, como em Buenos Aires, Argentina a 3,7 mil quilômetros a sudoeste. Dá para imaginar?

Não é à toa que esse evento foi chamado de “o maior desastre natural do século 19”, já que com uma incrível liberação de pressão também ocorreram graves consequências para a área circundante e para as pessoas.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.