O hotel “maldito” de 3.000 quartos que nunca recebeu um hóspede sequer

Este hotel já quebrou vários recordes. É um dos 50 edifícios mais altos do mundo (330 metros de altura) , está a 32 anos sem ter um cliente sequer e é o prédio abandonado mais alto do mundo, com 105 andares.

O Hotel Ryugyong foi planejado para ser a jóia da coroa da Coréia do Norte, mas se tornou uma maldição. Foi construído em 1987, quando o líder do país era Kim Il-sung, avô do atual Kim Jong-Un. A ideia era que ele fosse inaugurado em 1989 e pudesse mostrar o mundo como um diamante arquitetônico. Mas começaram os problemas econômicos e a grande crise econômica de 1991, juntamente com a queda da URSS, que interromperam a construção do edifício.

O Hotel Ryugyong era uma obsessão para os líderes norte-coreanos. Mas obsessões precisam de dinheiro. E com a estrutura exterior quase completa, o que faltava era terminar seu interior. Mas como explicar aos 25 milhões de norte-coreanos que na década de 90 que eles não precisavam comer, mas sim que esse monstro gigantesco tinha que ser terminado? Entre 1990 e 2000, até três milhões de norte-coreanos morreram de fome. E era revoltante ver tanto dinheiro gasto com uma obra dessa.

Em 2008, o gigantesco prédio abandonado recebeu novos trabalhadores. Para os governantes norte-coreanos, era uma pena não poder concluir antes sua estrutura mais promovida.

Uma empresa egípcia de telecomunicações, a Orascom, que possui escritórios na Coréia do Norte, decidiu terminar a construção. Além dos 3.000 quartos, dos 8 restaurantes rotativos e de alguns cassinos e boates, os egípcios se encarregaram de outras inovações.

Vista do interior do 105º andar.

A Orascom investiu US $ 400 milhões para finalizar o hotel, em troca da instalação da infraestrutura móvel do país. Eles gastaram 180 milhões de dólares para cobrir todo o hotel com um espelho azul. O hotel Ryugyong parecia um prédio de verdade. Do lado de fora. Dentro ainda estava vazio. Uma concha sem conteúdo.

A revista Esquire declarou o hotel “O pior edifício da história da humanidade”. E permanece fechado. Mas em 2018, o líder King Jong-un lançou uma campanha de propaganda para anunciar a abertura do hotel, embora o prédio ainda não tenha serviço de eletricidade.

Mas Kim decidiu decorá-lo com mais de 100.000 luzes LED que, durante várias horas, transmitem propaganda e a bandeira norte-coreana que podem ser vistos de qualquer lugar na capital coreana.

Muitos acreditam que Kim Jong-un tem duas datas em mente para inaugurar o maior edifício de seu país. Pode ser 30 de dezembro deste ano, quando ele completar 8 anos no poder. Ou em 8 de janeiro do próximo ano, quando o líder completar 36 anos.

Resta saber se ele terá hóspedes. [Clarín]

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.