O Exército dos EUA respondeu ao plano de “invasão” da Área 51

Na última semana, um novo meme da Internet decolou.

Alguém no Facebook pensou (corretamente) que seria uma idéia engraçada criar um evento convidando todos a se reunirem um dia e invadir a Área 51. A menos que você tenha vivido em uma instalação militar subterrânea nos últimos 70 anos, você provavelmente sabe sobre a Área 51. É uma parte altamente confidencial da base da força aérea de Edwards no condado de Lincoln, Nevada, EUA. De acordo com os teóricos da conspiração, é uma instalação onde eles armazenam alienígenas ou naves espaciais recuperadas durante o “incidente de Roswell”, ou apenas um lugar onde os alienígenas são estudados em segredo, longe do resto do mundo.

A ideia do brincalhão é simples:

“Todos nos encontraremos na atração turística da Área 51 Alien Center e coordenaremos nossa entrada”, diz o evento do Facebook. “Se nós corrermos como o Naruto, podemos nos mover mais rápido que as balas. Vamos ver os alienígenas”.

O vento foi um sucesso, e agora mais de 1 milhão de pessoas dizem que vão participar no 20 de setembro.

É improvável que alguém, mesmo os mais ávidos membros da Internet, cheguem perto de aparecer em uma base militar real, na tentativa de ver alienígenas. Mas apenas no caso de ser real (não é, ninguém irá realmente aparecer, quanto mais tentar correr enquanto imita um personagem de anime) os militares dos EUA sentiram a necessidade de responder preventivamente com um aviso.

A porta-voz da Força Aérea, Laura McAndrews, divulgou uma mensagem para as pessoas que pensam em invadir em setembro.

“[A Área 51] é um campo de treinamento aberto para a Força Aérea dos EUA”, disse ela em um comunicado transmitido pelo Independent. “Desestimulamos qualquer um a tentar entrar na área onde treinamos as forças armadas americanas”, continuou ela, casualmente lembrando a qualquer um que provavelmente existem muitas armas no local. “A Força Aérea dos EUA sempre está pronta para proteger a América e seus ativos”.

Caçadores de alienígenas da Internet, considerem-se oficialmente avisados (e ameaçados).

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.