O cruel trabalho de testador de comida de Adolf Hitler

Imagine-se nessa situação: você é presidente de uma das maiores nações do mundo, vive em guerra, e tem um número incalculável de inimigos querendo sua cabeça. Essa era a situação de Adolf Hitler, e que explica muito bem um terrível medo que o Führer tinha da sua comida.

Dizem os historiadores que Hitler não era um fã de carnes, ainda que comesse salsichas de vez em quando. Na maior parte do tempo, apenas saladas e vegetais faziam parte da sua dieta. Em uma de suas frases famosas, o presidente alemão teria dito que “comer carne é como devorar cadáveres”, o que não deixa de ser verdade. Além disso, ele acreditava que uma alimentação vegetariana poderia recuperar a raça Ariana em seu país.

Foi então que, perto do fim da sua vida, Hitler tornou-se paranoico com a qualidade e segurança de suas saladas. Por isso, acabou escolhendo 15 mulheres jovens para entrar em um dos piores empregos possíveis: provar a comida de Hitler antes dele.

O curioso é que Hitler escolheu, entre as garotas, a famosa Margaret Woelk, que odiava o Fürher e já havia inclusive recusado entrar em grupos de jovens nazistas. Seu trabalho, sabe-se hoje, era de cuidar os livros da biblioteca, mas talvez justamente por seu ódio ao líder alemão, fora escolhida para provar a comida dele.

Margaret disse publicamente certa vez que a comida era sempre ótima. Frutas e vegetais da melhor qualidade, sempre frescos e deliciosos. No entanto, ela diz nunca ter conseguido saborear os alimentos da maneira que queria, já que temia ser envenenada a todo momento. A garota esteve no trabalho durante dois anos e nunca conheceu Hitler.

E você, toparia esse trabalho?

Comentários
Carregando...