O caso do adolescente que ficou cego por só comer batatas fritas e Pringles

Um adolescente ficou cego depois de viver de uma dieta de Pringles, batatas fritas, pão e ocasionalmente carne processada.

O garoto de Bristol, Inglaterra, descrito nos Annals of Internal Medicine, começou a ter problemas de saúde aos 14 anos de idade. Ele começou a sofrer de problemas de audição, para os quais ele e sua família procuravam tratamento médico. A baixa ingestão de vitaminas devido à sua dieta foi rapidamente identificada como o problema.

“Sua dieta era essencialmente uma porção de batatas fritas da loja local e Pringles todos os dias”, disse Denize Atan, que o tratou no Bristol Eye Hospital, à BBC News. “Ele também comia fatias ocasionais de presunto, e nunca frutas e legumes”.

Ele foi diagnosticado com uma deficiência de vitamina B12. A vitamina, encontrada principalmente em peixes, carnes, laticínios e ovos, é crucial para a função cerebral, além de formar glóbulos vermelhos, novo DNA, proteínas, hormônios e gorduras. A deficiência de vitamina B12 pode levar a neuropatia óptica, perda progressiva e indolor da visão, muitas vezes associada à redução da visão colorida, além de outras condições estranhas.

O garoto recebeu suplementos e conselhos sobre como melhorar sua dieta.

O adolescente sofria de Arfid (distúrbio restritivo evitável da ingestão de alimentos), um distúrbio alimentar às vezes debilitante, em que os pacientes limitam sua ingestão com base na aparência, textura, apresentação, sabor ou experiências negativas passadas com o mesmo alimento. Pessoas com a condição, que também costumam sofrer de ansiedade, podem limitar a ingestão de alimentos em detrimento da saúde.

Contra aconselhamento médico, ele não continuou com seus suplementos. Três anos depois, ele voltou ao médico, desta vez por perda de visão.

“Ele tinha pontos cegos bem no meio de sua visão”, disse Atan. “Isso significa que ele não podia dirigir e tinha muita dificuldade em ler, assistir TV ou discernir rostos”.

Ele agora atende aos critérios e legalmente é cego, embora sua visão periférica funcional signifique que ele é capaz de andar sem ajuda. Novamente, sua dieta pobre foi considerada a causa de seus problemas.

“Ele explicou isso como uma aversão a certas texturas de comida que ele realmente não podia tolerar, e, portanto, batatas fritas e Pringles eram realmente os únicos tipos de comida que ele queria e achava que podia comer”, explicou o Dr. Atan à BBC.

Se a neuropatia óptica nutricional for detectada cedo o suficiente, ela poderá ser tratada. No entanto, a visão do adolescente havia se deteriorado rapidamente, de acordo com sua mãe, e ninguém havia visto outros sinais óbvios de problemas de saúde.

“Ele sempre foi magro, então não tínhamos preocupações com o peso”, disse ela. “Você ouve sobre junk food e obesidade o tempo todo – mas ele era magro como um ancinho”.

Apesar dos sinais exteriores de boa saúde, ele estava gravemente desnutrido e sofrera uma perda de minerais nos ossos.

“[Seus médicos iniciais] disseram que tudo estava em sua cabeça. Quando eles perceberam o que estava errado, era tarde demais para salvar sua visão”, disse sua mãe a médicos no hospital oftalmológico.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.