Novo pneu pode se autorregenerar

Um pneu furado é um problema e tanto para quem precisa se deslocar. Muitas vezes, acabamos perdendo compromissos importantes por conta desses imprevistos. No entanto, o futuro pode reservar uma realidade diferente para nós: pneus que nunca furam. Isso porque, de acordo com um artigo do portal ‘IFLScience‘, pesquisadores estão desenvolvendo um material que possui propriedades de autorregeneração e não sacrifica força e elasticidade.

Os pneus atuais utilizam um processo de fabricação conhecido como vulcanização, descoberto acidentalmente por Charles Goodyear em 1839, e consiste no cruzamento de moléculas de borracha utilizando calor e enxofre. Sempre que os pedaços de borracha se cruzam, eles se unem, resultando em uma borracha mais forte e elástica.
O problema é que quando uma dessas ligações se rompe, com uma perfuração, por exemplo, a ligação química que os uniu é perdida completamente. Por isso que o material não se autorregenera. Para suprir esse problema, um grupo de pesquisadores da Alemanha decidiu esquecer a vulcanização tradicional para tentar criar uma técnica diferente. Na pesquisa, foi utilizada uma borracha comum, conhecida como bromobutilo, que, como o nome sugere, contém átomos de bromo.

Mas em vez de utilizar enxofre para produzir as ligações cruzadas, os pesquisadores trocam os átomos de bromo por grupos de brometo de imidazol, que em vez de criar ligações covalentes irreparáveis, forma ligações iônicas. Isso significa que, se algo rasga o material, eles podem se reparar quando os componentes se reaproximarem. Desta forma, o material consegue se ‘curar’.
Em testes, o material foi capaz de se regenerar mesmo em temperatura ambiente. O objetivo dos pesquisadores é de que o pneu possa se regenerar enquanto o carro está estacionado, sem a necessidade de altas temperaturas. E o que é mais promissor, eles ainda querem ampliar a resistência da nova invenção.

Comentários
Carregando...