Novo coronavírus pode ter se “escondido” em seres humanos bem antes do surto

Desde que o coronavírus começou a ameaçar a saúde de todos nós, obrigando a população mundial a se manter em quarentena em quase todos os países, os cientistas tentam arduamente encontrar onde foi que erramos para que este vírus tenha chegado até o ponto de provocar esta pandemia.

O que sabemos até então é que provavelmente o vírus passou para os seres humanos a partir de algum animal (provavelmente o pangolim). Agora, novas análises afirmam que o vírus provavelmente está há bastante tempo conosco, e que ele talvez tenha permanecido inocentemente escondido durante todo esse tempo.

“É possível que um progenitor do SARS-CoV-2 tenha alcançado os seres humanos, alcançando novas características genéticas a partir da adaptação durante a transmissão entre humanos”, escreveu a equipe de cientistas dos EUA, Reino Unido e Austrália.

De acordo com os pesquisadores, que analisaram dados genéticos da SARS-CoV-2 e de outros coronavírus similares, a capacidade que o causador da Covid-19 tem de se ligar às células humanas só pode ter sido desenvolvida pela seleção natural. Isso colocaria um ponto final, por exemplo, nas teorias da conspiração que sugerem que o a Covid-19 tenha sido feita em laboratório.

Shutterstock

“Comparando as sequências de genoma disponíveis para os coronavírus conhecidos, nós podemos determinar com firmeza que o SARS-CoV-2 se originou a partir de processos naturais”, disse um dos pesquisadores, o imunologista Kristian Andersen, da ‘Scripps Research’.

Depois de desconsiderarem a possibilidade do vírus ter sido “feito em laboratório”, os pesquisadores exploraram duas hipóteses de caminho seguido pelo SARS-CoV-2 até chegar no ponto atual. Em uma delas, o vírus teria se desenvolvido em um animal antes de ser transmitido para seres humanos. Dentro desta perspectiva, os maiores “candidatos” a se encaixar nessa hipótese seriam os pangolins e morcegos. No entanto, de acordo com os cientistas, nenhum desses animais se encaixa perfeitamente na teoria.

Já a segunda teoria trata-se de uma novidade. Os pesquisadores sugerem que o vírus pode ter evoluído depois de ter chegado em seres humanos.

“O segundo cenário sugere que o novo coronavírus passou de outros animais para os seres humanos antes de ser capaz de causar doenças em nós”, disse o diretor do ‘National Institute of Health’, Francis Collins, ao blog do instituto. “Então, como resultado de graduais mudanças evolutivas ao longo do anos, ou talvez décadas, o vírus eventualmente ganhou a habilidade de se espalhar de um ser humano para outro, bem como causar sintomas delicados”.

Os pesquisadores ressaltam que ainda não sabem exatamente qual das duas hipóteses é a correta, porém novas pesquisas devem lançar luz sobre o tema e esclarecer qual foi realmente o caminho seguido pelo vírus.

Até lá, o melhor que podemos fazer é seguir as recomendações das autoridades de saúde para mantermos-nos em segurança. [ScienceAlert]

você pode gostar também
1 comentário
  1. Igor Marques Diz

    Dentro dessa nova linha de trabalho, seria possivel então que muitos seres humanos ja tenham imunidade adquirida mas antes do surto? ou essa imunidade só é adquirida após a manifestação de sintomas?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.