Navios fantasmas cheios de corpos estão surgindo na costa do Japão

Há algo muito estranho acontecendo ao largo da costa do Japão; algo que parece ter saído da era dos piratas. Nos últimos dois meses, pelo menos 12 barcos que transportavam 22 corpos não identificados em decomposição foram encontrados abandonados na costa noroeste do país.

A ocorrência desses “navios fantasmas” não é inédita no Japão. Em 2014, 65 casos foram notificados e, no ano anterior, 80, de acordo com o Japan Times. Embora este ano, até agora, o número de avistamentos tenha sido menor, especula-se que a recente enxurrada de navios fantasmas nos últimos meses aconteceu por causa de ventos fortes e frios vindos do noroeste, que comprometem as embarcações frágeis.

Autoridades em toda a Ásia Oriental ainda estão tentando chegar a qualquer conclusão clara sobre o que exatamente está acontecendo. No entanto, eles são muito certos de que estes barcos são da Coréia do Norte.

O oficial da guarda costeira Yoshiaki Hiroto disse ao Japan Times que o mau estado e os pequenos navios de 10 metros são mais típicos da Coreia do Norte do que da China ou do Japão. Além disso, um barco continha equipamentos e sinais escritos em um alfabeto coreano chamado hangul, incluindo uma placa dizendo “Forças Armadas da Coreia do Norte”.

Mas o que está fazendo com que tantos barcos encalhem com todos os seus tripulantes mortos?

Alguns acreditam que os navios são de desertores norte-coreanos, tentando escapar do regime notoriamente repressivo de Kim Jong-Un, conhecido por seus frequentes abusos de direitos humanos.

Embora isso possa parecer a resposta mais óbvia, é bastante raro desertores norte-coreanos viajarem através do mar para o Japão. O Daily Beast relata que o último grupo de desertores que chegou ao Japão foi há quatro anos.

Especialistas acreditam que os marinheiros são vítimas da ordem de Kim Jong-Un para aumentar a produção de alimentos e agricultura após décadas de escassez crônica de alimentos. Simplesmente cansados e com excesso de trabalho, os marinheiros são obrigados a viajar ainda mais para alcançar as demandas de seu líder supremo.

Robert Dujarric, diretor do Instituto de Estudos Contemporâneos da Ásia, no Japão, disse ao South China Morning Post: “Nós sabemos que o regime da Coreia do Norte está forçando seus agricultores e pescadores a produzirem maiores quantidades de alimentos e, para mim a explicação mais provável é que estes eram apenas pescadores que estavam tentando cumprir grandes quotas e simplesmente ficaram sem combustível e estavam muito longe para voltar para casa”. [IFLScience]

Veja também: Mais do autor

Comentários

Carregando...