NASA abre anúncio bizarro para vaga de ‘protetor da Terra’ contra ameaça de Alien – com salário de até R$ 580 mil ao ano. Veja como se inscrever

A National Aeronautics and Space Administration (NASA) abriu um anúncio – que pode soar como bizarro para você – em seu site oficial: há uma busca para alguém a preencher a vaga de “protetor planetário”, um emprego que visa defender a Terra contra ameaças alienígenas.

Se você ficou com medo dessa notícia, acalme-se: para ser específico, a descrição conta que a principal preocupação da NASA seria a “contaminação biológica da exploração espacial por homens e robôs”, o que se aplica tanto às espaçonaves que lançamos, ao retornarem a Terra, como também o risco dos seres humanos contaminarem outros planetas.

O título do emprego é tão inspirador, que certamente mexeu com o imaginário dos possíveis salvadores da Terra. Mas isso não é tudo: o anúncio conta com um salário que vai de US$ 124 mil a US$ 187 mil anuais, ou seja, R$ 386 mil a R$ 582 mil. Se interessou?

As vagas abriram em julho e os candidatos já podem se inscrever pelo USAJobs, até o fim deste mês. Há apenas uma vaga disponível e as qualificações exigidas são complexas.

Catharine Conley

Catharine Conley, atual ocupante do cargo, disse ao New York Times “Ganhei óculos escuros no estilo da série de filmes dos Homens de Preto em meu primeiro dia de trabalho, mas algo que os participantes devem ter em mente é que, as principais ameaças, na verdade são os seres humanos. Estamos buscando vida em Marte, seria terrível levar a vida da Terra para lá e acabar encontrando contaminantes, não acham?”

A NASA leva a proteção planetária muito a sério de modo que a preocupação com a contaminação está desde 1967 no acordo internacional da ONU sobre exploração espacial. Tanto que a agência está se preparando para destruir a nave Cassini, que orbita Saturno, a fim de que a mesma não se choque com outro planeta e ocasione um dano de grande proporção, tal como fizeram com a Galileo, que orbitou Júpiter até 2003. [Business Insider] [BBC]

Comentários
Carregando...