Mulher viralizou após compartilhar fatos psicológicos sobre nós mesmos que poucos sabem

Se tem uma coisa que é absolutamente incrível, é o cérebro humano! Temos, dentro de nós, um mecanismo complexo e fascinante que, em pleno século XXI ainda nos fascina.  

Apesar de não sabermos tudo sobre ele, o tanto que conhecemos pode de fato nos ajudar a enfrentar muitas adversidades e, exatamente nesta tentativa de lançar alguma luz sobre o assunto, Elisabeth Donatella, treinadora de mentes certificada, decidiu publicar alguns fatos psicológicos incrível que certamente você não sabia. 

Elisabeth tem vários vídeos educacionais na web e não hesita em contar para o mundo, após suas pesquisas minuciosas, informações que são de total relevância. 

7 – Seu cérebro quer que você seja preguiçoso 

Pixabay

Uma das principais prioridades do cérebro é conservar energia, pois isso foi o que garantiu a sobrevivência da espécie humana. 

6 – Estamos programados para amar as músicas de nossa adolescência 

Pixabay

Por incrível que pareça, a música que mais ouvíamos na época do colégio reage em nós com mais dopamina e outras “substâncias químicas para se sentir bem”. Isso significa que, dos 12 aos 22 anos, tudo parece mais importante, por isso tentamos enfatizar ao máximo esses anos e nos apegar a essas memórias musicais. 

5 – Cinco coisas positivas são necessárias para compensar para compensar uma coisa negativa 

Pixabay

As experiências negativas de fato nos impactam e o cérebro tem um “viés de negatividade” para se proteger. Por isso nos esquecemos rapidamente um elogio, mas nos lembramos continuamente quando alguém zombou de nós ou nos ofendeu. 

4 – Por que nos esquecemos do que iríamos fazer em um ambiente quando chegamos lá? 

Pixabay

O chamado “efeito de porta” faz com que nos esqueçamos do que iríamos fazer. O motivo? Simplesmente a mudança de ambiente. 

3 – Não pegamos o último pedaço de pizza ou biscoito 

Pixabay

Isso acontece porque sentimos que não temos o direito de fazer isso. Os especialistas chamam esse fenômeno de “difusão de direitos”. 

2 – Abaixamos o volume em lugares desconhecidos 

Unsplash

Isso é automático pois, quando o cérebro está focando a atenção no ouvir, ficamos menos atenciosos às informações visuais que estamos recebendo. 

1 – Imitamos as pessoas sem sequer perceber 

Pixabay

Imitar alguém pode fazer com que você seja mais aceito, que gostem de você. Copiar as expressões de fala, sotaques e expressões faciais fazem com que os outros se identifiquem, o chamado “efeito camaleão”. 

E você, já tinha notado sobre esses padrões? Conte pra gente nos comentários! 

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.