Pular para o conteúdo
Mulher viaja 800 quilômetros todos os dias para chegar ao trabalho em outra cidade

Mulher viaja 800 quilômetros todos os dias para chegar ao trabalho em outra cidade: “Combina mais comigo”

Giuseppina Giuliano é uma jovem italiana que sempre se levanta às 4 da manhã para pegar o trem de Nápoles, cidade onde mora, para Milão, onde trabalha em uma escola. Ela já pensou em alugar quartos e casas para facilitar a mudança, mas seria muito caro para, então se adaptou a essa rotina.

Giuseppina Giuliano é uma mulher de 29 anos que sabe o que é sacrifício. Todos os dias, ela viaja 800 quilômetros de Nápoles, cidade onde mora, para Milão para trabalhar como operadora de escola na Boccioni High School of Art. O trajeto é cansativo, mas mesmo assim, Giuseppina nunca perde o sorriso.

Mulher viaja 800 quilômetros todos os dias para chegar ao trabalho em outra cidade

“Sei que parece uma loucura, mas fazendo as contas, concluí que financeiramente é melhor para mim. Claro, isso me custa muito sacrifício, considerando que todas as manhãs, mesmo aos sábados, eu pego o “trem-bala” para Milão às 5. Agora me acostumei e no momento está tudo bem”, disse ela ao jornal local Il Giorno.

Faz menos de um ano que Giuseppina encontrou seu emprego em Milão, então planejava encontrar uma casa naquela cidade para facilitar sua viagem, mas como seu salário é de 1.165 euros (6500 reais), não é suficiente. “Percebi que agora em Milão é mais fácil encontrar uma agulha no palheiro”, disse ela à emissora.

Mulher viaja 800 quilômetros todos os dias para chegar ao trabalho em outra cidade

E embora viajar de uma cidade para outra todos os dias possa parecer uma coisa cansativa, é mais conveniente para ela. “Percebi que, entre aluguel, contas e despesas, teria gasto todo o meu salário se tivesse me mudado para o norte e muito provavelmente também teria que pedir ajuda financeira à minha família. Por outro lado, ao continuar morando em Nápoles, também consigo fazer algumas economias”, explicou ao Il Giorno.

Até Giuseppina já havia cogitado alugar um quarto em Milão, mas estes ainda são tão caros quanto uma casa, em torno de 650 euros. Então ela não tem alternativa a não ser viajar todos os dias para trabalhar e voltar para casa com seus pais, avó e filhotes.

“Para voltar, pego o trem de Milão às 18h20 e chego a Nápoles às 22h53, desde que não haja atrasos. Portanto, espero estar em casa às 23h30. De manhã, porém, levanto às 4h porque demoro meia hora para chegar à estação onde pego o Trem Frecciarossa que sai de Nápoles Central às 5h09 e chega a Milão às 9h24. Aí pego o transporte público e chego na escola onde trabalho das 10:30 às 17:00. Quando termino de trabalhar vou ao supermercado comprar alguma coisa para o jantar, que, claro, como no trem”, explicou ao jornal local.

Mulher viaja 800 quilômetros todos os dias para chegar ao trabalho em outra cidade

A rotina de Giuseppina é cansativa, mas ela acha que vale a pena pelas economias que consegue fazer. Ela acumula pontos de desconto como passageira frequente do trem, o que ajuda a manter os custos mais baixos. Ela garante as passagens com antecedência, então o trem custa cerca de 400 euros por mês, muito mais barato do que ficar e morar em Milão, onde o custo de vida é muito alto.

Embora a viagem diária possa parecer desgastante, Giuseppina está aproveitando ao máximo a oportunidade de trabalhar em Milão e economizar dinheiro. Ela sabe que é necessário sacrificar algumas coisas para alcançar seus objetivos e está disposta a fazer isso. Ela segue sua rotina diária com determinação e dedicação, nunca perdendo o sorriso.