Moradora de rua se recusa a pagar aluguel porque “ela é muito bonita”

por Lucas Rabello
2,6K visualizações

Conheça Emily Webb, uma criadora de conteúdo do OnlyFans de 25 anos de idade, que vive na Gold Coast, na Austrália, e que encontrou uma maneira inovadora de lidar com a crise imobiliária. Com os aluguéis disparando e o mercado imobiliário em caos, a história de Emily pode fazer você repensar a maneira como enfrenta tempos difíceis.

Emily encontrou uma maneira de evitar a armadilha do aluguel completamente, e não é o que você pode esperar. Esqueça divisões de casas sujas e juntar dinheiro para depósitos. A arma secreta de Emily? Aplicativos de namoro. Isso mesmo, ela está usando seu “privilégio de ser bonita” para conseguir acomodações noturnas sem gastar um centavo em aluguel.

Em um post viral no TikTok, Emily revelou sua estratégia: “Não acredito que perdi meu dinheiro com aluguel todo esse tempo. Dica de vida: se você é bonita, nunca pague aluguel.” Sua abordagem é tão simples quanto ousada. Emily usa aplicativos de namoro para encontrar encontros e depois passa a noite na casa de seu acompanhante. Ela não conta a esses caras que está sem teto porque, sejamos honestos, isso pode acabar com o clima.

“Normalmente não digo a eles – não quero colocar pressão em ninguém,” disse Emily. E está funcionando surpreendentemente bem. “Não menciono que estou sem teto e acho que não pareço sem teto,” acrescentou, destacando que sempre mantém a aparência em dia.

Essa estratégia gerou um grande debate online. Algumas pessoas acusam Emily de explorar sua aparência, enquanto outras se preocupam com sua segurança. Mas Emily não se abala. Ela defendeu suas ações, explicando que sua renda do OnlyFans é sólida. Com mais de 100.000 seguidores, ela poderia facilmente pagar o aluguel, gastando cerca de 1.000 AUD (R$ 3.600) por semana, se necessário. O problema não é dinheiro; é o mercado imobiliário brutal.

“Ofereci pagar aluguel 6 e 12 meses adiantado e ainda assim não tive sorte,” revelou Emily. Apesar de estar disposta a pagar adiantado, encontrar uma casa estável tem sido difícil. Então, ela também passa algumas noites na casa de amigos, tentando não abusar da hospitalidade deles.

@emwebbily

I swear my lips arent purple this lighting is weird #emwebbily #rentalcrisis #prettyprivilege

♬ original sound – Em 👹

A franqueza de Emily sobre sua situação é tanto chocante quanto refrescantemente honesta. Ela sabe que usar aplicativos de namoro como solução temporária de moradia não é sustentável, mas por enquanto, está feliz em testar os limites do que sua aparência pode lhe proporcionar. “Você só é solteira e bonita uma vez e adoro aproveitar isso em qualquer lugar que eu possa,” disse ela.

Para Emily, esse estilo de vida não convencional não é sobre preguiça ou manipulação—é sobre sobrevivência e tirar o máximo proveito de suas circunstâncias atuais. Enquanto continua a se candidatar a apartamentos, ela não está com pressa. “Percebi que estou bem sem um lugar. Sinto que qualquer dia posso conseguir um aluguel. Não estou extremamente estressada.”

Então, qual é a lição aqui? A abordagem de Emily definitivamente não é uma solução universal, mas destaca a criatividade  que as pessoas podem ter quando enfrentam situações difíceis. Em um mundo onde o mercado imobiliário é cada vez mais hostil, Emily Webb encontrou uma maneira de navegar na tempestade em seus próprios termos, mesmo que isso signifique ultrapassar os limites do que é considerado convencional.

Lucas Rabello
Lucas Rabello

Fundador do portal Mistérios do Mundo (2011). Escritor de ciência, mas cobrindo uma ampla variedade de assuntos. Ganhou o prêmio influenciador digital na categoria curiosidades.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados