Mulher russa se mudou para Cuba e conta a verdade sobre como é viver na ilha

O que você pensa quando a palavra “Cuba” é ouvida? Che Guevara, charutos e comunismo? De fato, sabemos muito pouco sobre como é a vida na ilha caribenha. Mas Lera, uma mulher russa que decidiu se mudar para Cuba  e lá vive com seu filho e marido local, escreve como é a vida no país tanto para os locais quanto para os estrangeiros, e ela ganha a vida fazendo excursões ao redor da ilha que agora chama de casa.

Casas cubanas

Enquanto as casas em países nórdicos, como Noruega e Islândia, são feitas para preservar o calor, as casas cubanas são feitas com o propósito inverso: manter o frescor. Elas são projetadas para suportar as fortes correntes de ar.

Como não existem fábricas de móveis no país, camas, cadeiras e armários são herdados de geração pra geração, e os cubanos tem um grande apego por esses móveis, ficando bastante chateados quando alguém os danifica.

Devido a a essa dificuldade, os cubanos projetam novas casas como armários de concreto.

Homens

A ilha cubana preserva uma cultura machista que vem de séculos. As mulheres devem fazer todo o trabalho doméstico, mesmo quando trabalham fora de casa. Elas devem obedecer o marido, que sempre tem a palavra final, mesmo que não trabalhe. Sorrir para homens desconhecidos na rua é considerado ofensivo.

Por outro lado, os homens cubanos são bastante românticos: elogiam bastante suas mulheres, frequentemente as presenteiam com flores, e são bastante cavalheiros.

Moda

Os cubanos sempre foram bastante elegantes. Com sangue africano, eles amam roupas coloridas, e passam bastante tempo procurando por essas roupas, que não são tão fáceis de conseguir. Os homens adoram se exibir principalmente para seus amigos.

Muitos usam relógios de marcas famosas, mesmo que eles não funcionem. Há bastante cópias chinesas de iPhones, que é uma fortuna como original.

Salário

Em média, os cubanos ganham apenas de 20 a 30 dólares por mês.

Com um salário tão baixo, é de se imaginar que o custo de vida é bem baixo, mas não é bem assim. Os turistas se surpreendem quando uma viagem de 5km em um táxi custa até 10 dólares. Um almoço em um restaurante tradicional sai por cerca de 25 dólares e 1kg de queijo barato custa 15 dólares.

A vida dos residentes

Para começo de conversa, os cubanos não usam a infra-estrutura turística. Eles andam de ônibus, por exemplo, que para atravessar a capital Havana custa apenas 0,03 centavos de dólar. Com esse preço, não é de se surpreender que os habitantes viajam como se estivessem em uma lata de sardinha e sem ar condicionado – e as portas não fecham.

Há também muito transporte público puxado por cavalos. E os passageiros dessas carroças estão sempre concentrados em seus celulares. Navegando na Internet? Não, assistindo a filmes baixados anteriormente.

Há restaurantes locais (de pouca confiança) onde a comida custa cerca 0,5 centavos de dólar.

Os que possuem residência cubana tem muitos descontos em ingressos para espetáculos, museus e viagens de avião. Por exemplo, uma entrada para o Grande Teatro para os cubanos custa 1 dólar; para um turista, 30.

Aposentadoria

As mulheres se aposentam com 65 anos, e os homens com 68.

Mas não são todos que recebem a pensão – apenas os que possuem experiência profissional de mais de 25 anos.

A pensão média é de aproximadamente 10 dólares por mês.

Os itens mais necessários na ilha podem ser obtidos a preços subsidiados

Para isso existem lojas onde é possível comprar coisas com a utilização de cadernetas especiais, mostradas no vídeo.

Antes da revolução de 1959, a desigualdade social era grande na ilha. A maior parte das pessoas estava passando fome. Então as propriedades dos americanos ricos foram nacionalizadas, os estrangeiros foram expulsos e os bens expropriados foram divididos entre todos.

No entanto, em 1963, foi aprovada uma lei na qual todos os moradores tinham direito a uma certa quantidade de alimentos, roupas e utensílios domésticos por um preço subsidiado.

Odontologia

Curiosamente, a odontologia em Cuba é grátis, mas é terrível.

Filas, como em todos os lugares, são enormes, sendo preciso esperar horas com dores intermináveis, e os dentistas podem cancelar as consultas por vários motivos..

Além disso, não há suprimentos suficientes para os dentistas, mas eles são criativos. Por exemplo, os dentes do siso são implantados em espaços onde os molares foram extraídos. A operação é muito delicada, e é possível que o dente seja rejeitado e a pessoa acabe perdendo dois dentes. Mas alguns assumem os riscos.

Telefonia celular

O acesso à internet móvel não é barato, custando entre 7 e 30 dólares, mas há pontos de wi-fi em parques públicos que custam 1 dólar a hora.

As chamadas telefônicas recebidas são gratuitas, e para fazer uma você paga 0,4 centavos de dólar por minuto.

Crianças

Elas são bastante amigáveis. Apesar da escassez de brinquedos, as crianças sempre os compartilham. As mais velhas não brigam as mais novas, e brincam bastante entre si não importa a idade.

“Recentemente, David estava em um parque brincando com algumas crianças cubanas. Elas eram de diferentes idades e se comunicavam com grande prazer, sem chorar ou gritar: as mais velhas organizavam as mais novas e não se separavam delas. Acho uma peculiaridade curiosa.”, conta ela seu blog.

Escolas

A grade horária escolar em Cuba é longa, e as crianças ficam na escola das 7h30 até as 16h, e estudam de segunda a sexta, embora existam algumas atividades no fim de semana.

Há 2 meses de férias no verão, e uma semana antes do Natal e Ano Novo.

O uso de uniforme é obrigatório, e os que não tem condições podem ter de forma gratuita. É comum que os uniformes sejam passados para irmãos e amigos da família.

Os materiais escolares, como livros e cadernos, são fornecidos pelas escolas. Os pais só devem arcar com o custo do uniforme e mochila.

Tabaco

Charutos, assim como a dança, são um dos símbolos do país. Até as pessoas que sofrem de doenças pulmonares costumam fumar vários charutos por dia.

Os cubanos vivem o aqui e o agora, não pensam no amanhã..

Sendo turista em Cuba

© lunkey0 / Pixabay

É importante ter alguns cuidados. Não é permitido tirar fotos de objetos de importância nacional. As escolas também estão nessa lista. Também não vale a pena tentar tirar fotos de militares, policiais ou funcionários do aeroporto.

Só é possível se hospedar alguém em sua casa  se você tiver uma licença especial. Os estabelecimentos de hospedagem são marcados com uma âncora azul na entrada. Se você não tiver essa licença, a casa será alugada ilegalmente, e isso é passível de prisão.

É preciso ser cuidado com o dinheiro, já que há duas moedas diferentes em circulação: o Peso Cubano Conversível e o Peso Cubano (CUP), que é 24 vezes mais barato.

Há golpistas chamados jineteros, que tentam puxar conversa com turistas na rua e os levam para um bar ou restaurante. Eles então saem e deixam o turista sozinho com a conta.

Deixe todos os brinquedos e objetos voadores em casa: na ilha cubana balões, lanternas voadoras e aviões por controle remoto são proibidos.

Você sabia dessas curiosidades sobre esse país tão peculiar? Tem vontade de visitar a ilha? Conte nos comentários.

você pode gostar também