Pular para o conteúdo

Mulher pagou dois assentos para viajar com seu pônei em avião

  • por
  • Animais

Para muitas pessoas, viajar e passear é um dos maiores prazeres da vida. Quando temos a oportunidade de economizar algum dinheiro, muitas vezes escolhemos usá-lo para visitar novos lugares. No entanto, para alguns de nós, é difícil deixar nossos animais de estimação em casa e partir sem eles.

Ronica Froese, de Newaygo-Michigan (EUA), tem um animal de estimação um pouco menos comum: um pônei chamado Fred. Ele foi treinado desde cedo e é um belo cavalo. Para Ronica, é importante poder levar Fred com ela quando viaja, pois ele é parte de sua família.

Mulher pagou dois assentos para viajar com seu pônei em avião

Quando Ronica decidiu viajar para a Califórnia, ela não queria deixar seu cavalo de estimação, Fred, para trás. Foi então que ela teve a ideia de levar Fred consigo, viajando na primeira classe. Embora isso tenha sido bastante caro, Ronica estava disposta a gastar o dinheiro para poder levar Fred com ela. O fato de um cavalo viajar na primeira classe chamou a atenção de outros passageiros e pessoas no aeroporto e no avião.

Mistérios do Mundo

“ Foi a primeira vez que voamos, então fiquei preocupada que Fred tivesse mais espaço e não incomodássemos nenhum outro passageiro”, disse Ronica Froese à FOX 17.

Ronica decidiu que era importante levar seu cavalo Fred com ela, mesmo que isso significasse gastar muito dinheiro na primeira classe. Ela estava disposta a fazer o sacrifício para garantir o conforto de seu companheiro durante o voo.

“Comprei dois assentos de primeira classe em assentos de anteparo, paguei um braço e uma perna pelas passagens, mas fiz porque era a primeira vez de Fred e queria que ele fosse confortável, queria que ele tivesse mais espaço”, Froese disse a mesma fonte.

Mistérios do Mundo

Algumas pessoas podem achar que levar um cavalo na primeira classe é loucura, mas Ronica foi muito cuidadosa e se preparou para garantir que Fred fosse bem-tratado e não incomodasse os outros passageiros. Ela o levou com ela de forma a garantir o conforto e a segurança de todos durante o voo.

“Passei um ano da minha vida treinando muito esse cavalo, e ele estava totalmente preparado para tudo”, disse a dona. A experiência foi totalmente satisfatória, várias pessoas até pediram respeitosamente uma foto com o simpático animal.

“Obrigado a todos os passageiros que nos pediram educadamente para tirar fotos e fizeram perguntas educadamente. Fico feliz em dizer que durante toda a nossa viagem 90% do público foi respeitoso e agradável”, concluiu Froese.

Eu não me importaria em viajar com um animal de estimação como Fred, desde que ele fosse bem-educado e não causasse problemas para os outros passageiros. Os animais são seres maravilhosos e, quando bem treinados, podem se comportar melhor do que muitas crianças e até adultos. A companhia aérea que permitiu que Ronica levasse Fred consigo deve ser elogiada por isso.