Pular para o conteúdo
Mulher finge ter câncer e consegue R$ 20 mil em doações

Mulher finge ter câncer e consegue R$ 20 mil em doações

Uma mulher de 27 anos chamada Camilla Maria Barbosa dos Santos foi indiciada por peculato depois que foi descoberto que ela fingiu ter câncer para receber doações.

Camilla, moradora de Morrinhos, em Goiás, supostamente arrecadou aproximadamente R$ 20.000 por meio de pelo menos cinco campanhas e sorteios nas redes sociais, alegando que lutava contra um câncer de mama e compartilhando fotos de si mesma em uma cama de hospital.

Segundo quem doou a ela, o dinheiro supostamente seria para despesas médicas, como compra de remédios e pagamento de exames.

No entanto, ao fazer buscas na casa de Camilla, a Polícia Civil de Goiás (PC-GO) não encontrou indícios de que ela tivesse câncer. A própria jovem admitiu em seu depoimento que não tinha como provar um diagnóstico da doença. De fato, descobriu-se que ela havia invadido com frequência a enfermaria de quimioterapia do Hospital Araújo Jorge, tirando fotos e fingindo receber tratamento.

O hospital informou à polícia que Camilla nunca foi paciente lá e havia sido expulsa da unidade por comportamento irregular.

A mulher afirmou que havia sido diagnosticada com câncer no início do ano anterior e havia feito tratamento no Hospital Araújo Jorge, mas não tinha documentos que comprovassem. O hospital afirmou que ela havia perdido seu prontuário médico e interrompido o tratamento.

No entanto, a polícia não achou essa explicação convincente, pois ela teria mantido sua família e outras pessoas fora de suas supostas consultas médicas e não permitido que ninguém a acompanhasse durante as supostas sessões de quimioterapia. Também foi notado que seus ex-companheiros tentaram localizá-la no hospital e foram informados de que ela não era uma paciente lá.

A investigação do Polícia Civil de Goiás revelou que Camilla vinha usando as redes sociais para solicitar doações do público sob falsos pretextos. Ela havia feito pelo menos cinco campanhas e sorteios para arrecadar o dinheiro, e até raspou a cabeça para parecer mais convincente. As ações dela foram consideradas fraudulentas e ela já foi indiciada por peculato.

As informações são do Diário do Nordeste.