Mulher é enterrada viva por seus vizinhos e consegue escapar milagrosamente

Recentemente uma senhora ucraniana de 57 anos apareceu em várias notícias no mundo inteiro por ter tido uma história e tanto: ela foi vítima de um ataque brutal de seus vizinhos bêbados, que a enterraram viva.

 Nina Rudchenko, de Poltava, estava em sua casa, na vila de Maryanske, quando foi surpreendida por dois irmãos de 27 e 30 anos que moravam na vizinhança. Ela informou a polícia que eles começaram a socá-la e atacá-la com um taco de beisebol.

Durante quatro horas ela foi espancada e, já sem reação e desmaiada, a levaram para um cemitério local.

Pelas investigações, os dois irmãos, identificados apenas como Oleg e Vladimir, teriam arrastando a vítima inconsciente e, ainda no cemitério, teriam tentado acordá-la jogando água fria em seu rosto e corpo. A mulher acordou e relata que foi obrigada a cavar sua própria cova. Ela afirma que, enquanto lutava para conseguir se manter em pé e manusear a pá, os dois irmãos ficavam a ameaçando, pedindo a casa em troca e dizendo que iriam queimar seu genro vivo.

Youtube

Não ficou claro se a mulher de 57 anos conseguiu terminar de cavar a própria cova ou se os irmãos terminaram o trabalho, mas quando a cova estava pronta, ela foi obrigada a se deitar ali, até que eles a cobriram com terra.

A pressão do solo crescia sobre ela e, depois de um tempo, quando os dois agressores desapareceram, ela começou a cavar freneticamente com as mãos para voltar à superfície.

Nina Rudchenko conseguiu escapar da cova e rastejar de volta para sua casa, onde finalmente desmaiou. Sua irmã a encontrou no chão e, naquele estado, prontamente chamou a polícia. A mulher foi então levada ao hospital mais próximo e ali os médicos puderam diagnosticar várias fraturas e contusões.

Ela infelizmente ficou com lesões severas em sua cabeça, o que a faz passar por desmaios frequentes.

Youtube

A polícia não conseguiu deter os dois irmãos, porém eles responderiam por dois crimes segundo o código penal ucraniano: art. 296 (vandalismo) e art. 46 (prisão deliberada). Se considerados culpados, os irmãos podem passar até 5 anos na prisão.

Estima-se que o motivo de tal brutalidade tenha sido o roubo de um cachorro, que desapareceu há cerca de seis meses. A mãe dos dois irmãos também acusou a família de Rudchenko por roubo, mas relatou à mídia que seus filhos seriam incapazes de torturar a mulher.

Veja só a reportagem na íntegra exibida pela NTN ucraniana:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.