Moradores fazem churrasco com carne de baleia encontrada em praia de Salvador

Um vídeo que viralizou recentemente nas redes sociais mostra moradores de Salvador, na Bahia, consumindo a carne de uma baleia jubarte que morreu após ficar encalhada no subúrbio de Coutos, na capital baiana. Apesar de o animal de 39 toneladas ter sido encontrado com vida, e esforços terem sido tomados no sentido de salvá-la, ela acabou morrendo na manhã da sexta-feira passada, dia 30 de agosto.

O curioso (para não dizer assustador) é que vários moradores da região foram até a praia onde o animal faleceu para coletar o que conseguiram da carne da baleia. De acordo com moradores que conversaram com a TV Bahia, a carne é bastante semelhante com a carne bovina, e atraiu muitas pessoas para a praia.

Conforme o fiscal da Vigilância Sanitária, Erivaldo Queiroz, que conversou com o ‘G1’, a ingestão da carne não é nada recomendada, já que não há como garantir que não haverá contaminação por toxinas. Mesmo cozinhando a carne em temperaturas altas, os micro-organismos possuem a capacidade de liberar tais toxinas, que podem causar problemas de saúde em seres humanos, principalmente pelo fato de não estarmos acostumados a comer tal tipo de carne.

Reprodução

A carcaça do animal foi retirada da praia no dia 2 de setembro, segunda-feira, e precisou da ajuda de uma retroescavadeira, dois caminhões, duas caçambas e um guindaste, além de dois contêineres de 20 metros cúbicos.

Além do alvoroço causado pelas pessoas que foram até a praia para retirar a carne do animal, vários moradores relataram preocupação com o mau cheiro exalado pela carcaça, e o medo da transmissão de doenças pelo ar. Mais de 120 mil litros de água, bem como 240 litros de sabão aromatizante foram utilizados para limpar as praias de Couto e Tubarão, que foram afetadas pelo cheiro desagradável.

Confira o vídeo:

buy metformin metformin online