Misteriosa baleia encontrada na Noruega pode ser arma naval criada pela Rússia

Pescadores em Finnmark, no leste da Noruega, surpreenderam-se na semana passada quando uma baleia beluga estranhamente mansa chegou incrivelmente perto de seu barco. O animal estava equipado com um arnês que, segundo os especialistas, poderia ser usado para montar uma arma ou câmera. Acredita-se que a baleia possa ter sido treinada para fins militares na Rússia.

“Nós íamos lançar redes quando vimos uma baleia nadando entre os barcos”, disse o pescador Joar Hesten ao NRK Finnmark. “Ela veio para nós e, quando se aproximou, vimos que tinha algum tipo de arnês.”

Misteriosa baleia encontrada na Noruega pode ser arma naval criada pela Rússia
Sea Surveillance Service

Hesten viu pela primeira vez a baleia na quinta-feira, mas outros supostamente tiveram encontros com o animal surpreendentemente ousado também.

“Ela sempre procura por barcos e pessoas, e então vem até o barco e tenta esfregar as correias”, acrescentou Hesten, que acredita que a criatura intrigante estava procurando ajuda. A Direcção Norueguesa de Pesca conseguiu libertar a baleia do arnês, cuja mensagem dizia “Equipamento de São Petersburgo”.

Então, esse animal simpático poderia ser uma baleia secreta, ou há outra explicação para sua estranha roupa e comportamento?

Sea Surveillance Service

Embora a origem da baleia ainda não esteja clara, há especulações de que ela possa ter escapado da Base Naval de Murmansk, no norte da Rússia, uma base de submarinos nucleares não muito distante da fronteira da Rússia com a Noruega.

A maneira como a baleia se aproxima dos barcos e interage com os humanos sugere fortemente que ela viveu em cativeiro e foi treinada por humanos. Segundo o The Guardian, a Rússia tem treinado belugas para proteger bases navais, ajudar mergulhadores em águas profundas e até matar invasores que entrarem em seu território. No entanto, essa baleia aparentemente não tem o mesmo “alto profissionalismo” que suas colegas.

“Sabemos que na Rússia eles têm baleias em cativeiro e também que algumas delas aparentemente foram libertadas. Então elas frequentemente procuram barcos”, disse o professor Audun Rikardsen, da Universidade Ártica da Noruega, à NRK.

Sea Surveillance Service

“Se esta baleia veio da Rússia e há grandes razões para acreditarmos nisso, então não são cientistas russos, mas sim a Marinha que fez isso”, acrescentou Martin Biuw, do Instituto de Pesquisa Marinha.

Se for verdade, esta não é a primeira vez que um mamífero do mar é recrutado pela Marinha. Desde 1959, o Programa de Mamíferos Marinhos da Marinha dos EUA, em San Diego, tem treinado animais, como golfinhos e leões-marinhos, para realizar tarefas como detectar e desobstruir minas, recuperar equipamentos e proteger navios. Na verdade, esses animais foram até usados nas guerras do Vietnã e do Iraque.

Não querendo ficar atrás de seu rival, a Marinha Soviética montou um programa similar durante a Guerra Fria, aparentemente treinando golfinhos para anexar explosivos a submarinos inimigos e localizar navios naufragados no Mar Negro. Após a queda da União Soviética, o projeto foi assumido pela Marinha Ucraniana. Depois de um hiato, o centro de treinamento ficou sob controle russo em 2014.

Nós ainda não sabemos ao certo se a pequena baleia branca foi treinada pela Marinha Russa como um cetáceo dissimulado ou se estava em cativeiro para algum outro propósito, talvez pesquisas científicas. Também não está claro se a criatura escapou ou se foi propositalmente liberada no oceano.

“Ainda não sabemos tudo, mas entrei em contato com pesquisadores russos que, esperamos, possam verificar isso e esclarecer o que está por trás”, disse Rikardsen à NRK. [IFLScience]

você pode gostar também
1 comentário
  1. DEMETRIO DA SILVA Diz

    Se ela foi domesticada por humanos, agora ela aproxima dos barcos em busca de comida. Possivelmente não sabe caçar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.