Mistério dos pontos brilhantes de Ceres volta a surpreender cientistas

Ceres é um planeta-anão localizado no cinturão de asteroides localizado entre os planetas Marte e Júpiter, e ainda é um grande mistério para a comunidade científica. Tudo por causa de alguns pontos brilhantes. E agora mais uma surpresa: o espectrógrafo HARPS, montado no Chile, detectou movimentos inesperados destes pontos de luz. Não só do dia para a noite, como entre noites. Visto aqui do nosso planeta, Ceres não é mais do que um pequeno ponto, mas a sonda Dawn, da NASA, que está na órbita de Ceres há mais de um ano, ajudou a mapear sua superfície com diversos detalhes.

Um comunicado do Observatório Europeu do Sul declarou: ‘Uma das maiores surpresas foi descobrir manchas muito brilhantes, que refletem muito mais radiação do que o seu meio envolvente muito mais escuro. A maior delas encontra-se no interior da cratera chamada Occator, e sugere que Ceres pode ser um mundo muito mais ativo do que a maioria dos seus vizinhos’.

Mistério dos pontos brilhantes de Ceres volta a surpreender cientistas

Mas o que produz essas variações? Não há como afirmar. Em comunicado, o Observatório explica que a equipe concluiu que as variações observadas podem ser devidas à presença de muitas substâncias voláteis que se evaporam com a ação do sol. Quando as manchas dentro da cratera Occator estão no lado iluminado pelo Sol, elas formam plumas que refletem a radiação solar de modo muito eficaz. Esse efeito varia de noite para noite, originando padrões aleatórios adicionais.

Comentários
Carregando...